Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 01-03-2024
    Anuidade PF 2024
    Médicos têm até 31 de março para pagamento ou parcelamento sem acréscimos
  • 01-03-2024
    Vale do Ribeira
    Inauguração da nova sede do Cremesp em Registro melhora infraestrutura médica na região
  • 28-02-2024
    Serviços cartoriais
    Cremesp disponibiliza novo cronograma da Unidade Móvel para os meses de março, abril e maio
  • 28-02-2024
    Saúde suplementar
    Cremesp realiza encontro com Bradesco Saúde
  • Notícias


    23-11-2016

    Simpósio

    Comitês de Bioética debatem dificuldades enfrentadas com os casos vividos nos hospitais


    Aranha, entre Ayer e o conselheiro Ruy Tanigawa, durante o encontro
    na subsede do Cremesp na Vila Mariana


    Os Comitês de Bioética ainda enfrentam desafios para sua criação e estabelecimento nas instituições de saúde, provocado pela falta de divulgação e de apoio, por parte de gestores e diretores das instituições – que, por equívoco, temem a criação de um “órgão político” em suas instalações –, pela dificuldade de arregimentar profissionais de saúde interessados e, até mesmo, falta de coragem destes em partilhar as próprias angústias. Representantes dessas instituições estiveram reunidos no Simpósio dos Comitês de Bioética do Estado de São Paulo – promovido pelo Centro de Bioética do Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp), em 18 de novembro, na subsede Vila Mariana – para reflexões coletivas e debate de ideias sobre o papel dessas instituições.

    A constituição dos Comitês não tem caráter obrigatório nos hospitais. Mas essas instituições foram designadas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) como “colegiado multiprofissional de natureza autônoma, consultiva e educativa que atua em hospitais e instituições assistenciais de saúde, com o objetivo de auxiliar na reflexão e na solução de questões relacionadas à moral e à bioética que surgem na atenção aos pacientes”.

    Presente no evento, Mauro Aranha, presidente do Cremesp, defendeu que o aspecto humanístico da Medicina faz com que o Conselho incentive e apoie eventos em Bioética, bem como o trabalho abnegado de grupos, como os Comitês de Bioética Hospitalar. “Essas iniciativas e empenho se adequam de maneira absoluta ao conceito filosófico de humanismo que a atual gestão do Conselho tenta imprimir, baseado em noções vindas da Grécia Antiga quanto à Totalidade, ou seja, uma prática médica aberta ao contínuo conhecimento; Pluralidade, capaz de garantir espaço à diversidade, em todos os aspectos; e Individualidade, que permite a possibilidade de deliberações éticas, a partir da experiência adquirida”, destacou Aranha.

    “No Brasil, estamos ainda aprendendo a fazer Bioética. Por isso, eventos como este correspondem a ótimas oportunidades de aumentar nosso conhecimento”, afirmou Reinaldo Ayer, coordenador do Centro de Bioética do Cremesp.
     



    Grinberg, entre Janice Caron e Antonio Gimenes (ambos coordenadores
    do grupo sobre Comitês de Bioética da Casa):
    discussão sobre os desafios das Comissões de Ética


    Desafios

    Em sua participação, Max Grinberg, delegado do Cremesp e membro do Conselho Consultivo do Centro de Bioética, elencou entre os desafios aos Comitês de Bioética, a necessidade de se tornarem inclusivos, a partir do conhecimento profundo da realidade das respectivas instituições; confiáveis, por meio de uma continuidade de ações, que extrapolam uma reunião mensal ordinária; e resolutivos, sendo ágeis, no sentido de darem respostas a dúvidas trazidas pelo corpo clínico.



    Mais experiências

    Foram divididas com a plateia experiências dos Comitês de Bioética do Hospital das Clínicas da FMUSP; do Hospital Albert Einstein; e Hospital Municipal do Tatuapé. Houve ainda mesa redonda com o tema Suicídio Assistido: Estratégia para o final de Vida?, que contou com a mediação de  Ayer, e as participações de Maria Helena Pereira Franco, professora de Psicologia da PUC de São Paulo; Daniel Forte, presidente da Academia Nacional de Cuidados Paliativos; e Osvaldo Simonelli, coordenador do Departamento Jurídico do Cremesp.

    Em sua palestra, Forte defendeu a ideia de que Eutanásia e/ou Suicídio Assistido “não devem ser eticamente aceitáveis” no Brasil em 2016. “Como garantir a capacidade de decisão e autonomia (dos pacientes) em um país que não consegue garantir o acesso mínimo à saúde de qualidade, nem sequer em suas capitais?”; “como oferecer a opção de eutanásia em um país onde nem a própria classe médica conhece a importância dos cuidados paliativos?”, questionou.
     

     

    Fotos: Osmar Bustos e Gabriella Miranda

    Tags: comissõesbioéticaéticaeventodesafioscomitês.

    ESTA MATÉRIA AINDA NÃO FOI COMENTADA:

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 530 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2024 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 352 usuários on-line - 530
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior

    O CREMESP utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no site implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Cookies do CREMESP. Saiba mais em nossa Política de Privacidade e Proteção de Dados.