Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 11-06-2024
    Conversa com o Cremesp
    Sextanistas da USP puderam tirar dúvidas sobre ética na prática médica durante encontro com conselheiros
  • 07-06-2024
    Ação solidária
    Cremesp agradece aos médicos que se voluntariaram para atender às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul
  • 06-06-2024
    Cerimônia em Limeira
    Cremesp dá início às homenagens de 2024 para médicos com mais de 50 anos de profissão
  • 06-06-2024
    Procedimentos estéticos invasivos
    Nota Oficial do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp)
  • Notícias


    05-05-2016

    Solenidade

    Diretoria toma posse para o período de abril de 2016 a junho de 2017, tendo Mauro Aranha na presidência


    Cerimônia teve a participação de representantes de entidades médicas

    A 3ª diretoria do Cremesp tomou posse em cerimônia realizada no dia 29 de abril, na Capital paulista, tendo Mauro Gomes Aranha de Lima na presidência e Lavínio Nilton Camarim, na vice-presidência. O anfitrião da solenidade, o ex-presidente e atual diretor 1º secretário do Conselho, Bráulio Luna Filho, apresentou o novo presidente como um “profissional dedicado, inteligente e competente e que fará uma gestão da qual todos iremos nos orgulhar”. Em seu discurso, ele afirmou que, em sua gestão, procurou elevar ao máximo a capacidade de tornar público que o Cremesp é um órgão que se propõe a defender os interesses da população. “Há uma diferença entre a luta social e a corporativa, mas quando visa o bem-estar da sociedade, esses interesses dialogam. O Conselho faz a defesa do médico apenas em situações especiais, defendendo os bons médicos”, afirmou. Também ressaltou que, diferente de outros países, os médicos brasileiros foram cruciais na construção do Sistema Único de Saúde (SUS). “Faço um apelo a todos para que não disputem posições partidárias nos próximos meses, com a mudança do cenário político. Temos que estar ao lado da população brasileira, não abrindo mão de sermos protagonista do SUS, com seus valores de ética e responsabilidade social”, destacou.

     


    Da esq. para dir.: Éder Gatti, José R. Baratella, Carlos Vital,
    Mauro Aranha, Célia Leão, 
    Bráulio Luna e Florisval Meinão


    Precarização
    Éder Gatti, presidente do Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp), destacou o difícil momento da Medicina no Brasil, no qual “o governo federal subfinancia o SUS de maneira crônica, o que se reflete na saúde da população, enquanto os hospitais fecham prontos-socorros por falta de médicos”. Comentou ainda que o governo estadual suspendeu o concurso para médicos por decreto e não reajusta os salários há três anos. Por sua vez, a prefeitura de São Paulo demitiu médicos de Organizações Sociais (OSs) ao mesmo tempo em que anunciou a quarteirização desses profissionais, com a aceitação de contratos subfinanciados. “O Simesp estará junto com o Cremesp e demais entidades na luta por uma saúde de qualidade para a população”, disse. Florisval Meinão, presidente da Associação Paulista de Medicina (APM), também ressaltou o trabalho em conjunto das entidades médicas em São Paulo, especialmente em um momento em que “é notória a crise política, econômica, social e ética, que tem forte impacto na Saúde, prejudicando a população”. Ele destacou a atuação pioneira do Cremesp na elaboração e manutenção de um exame de egressos de Medicina, ação coroada com a ação do MEC em criar um sistema de avaliação obrigatório e sequencial para todos os alunos que ingressaram, a partir de 2015 nas escolas médicas.

    Também Carlos Vital Tavares Corrêa de Lima, presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), destacou a gestão de Luna Filho, “pautada pelo zelo e rigor pelos direitos sociais”. “Os médicos são importantes agentes políticos e, neste sentido e sem interesses partidários, o CFM tem destinado esforços para o exercício da cidadania, no mais elevado patamar de consciência”.  Ele relatou as análises feitas pelo CFM, baseadas em documentos do Tribunal de Contas da União, do Ministério Público e do Poder Judiciário, que evidenciam a necessidade de mais recursos financeiros, a incompetência de gestão e a corrupção na Saúde. Segundo ele, 30% dos recursos federais desviados, o equivalente a R$ 15,9 bilhões, pertencem à área da Saúde, com superfaturamento e burlas em convênios. “A postura contra a corrupção e a má administração pública está prevista em nossa Carta Magna de 1985. E ela também diz que devem coexistir todas as ideologias e a atenção às normas que permitem a liberdade. Tenho convicção de que a nova gestão do Cremesp, como a que a antecedeu, se encarregará dos caminhos da convergência na Saúde, para benefício a todos da Nação brasileira”, ressaltou.

     


    Novo presidente do Cremesp em discurso de posse

     

    Miscigenação
    Em um discurso embasado em análises antropológicas e culturais do País e ressaltando sua própria origem, Mauro Aranha emocionou os presentes ao mencionar poetas portugueses, como Camões e Fernando Pessoa, e também escritores, como Darcy Ribeiro, João Cabral de Melo Neto, Erico Veríssimo e outros intérpretes do Brasil. O psiquiatra e novo presidente do Cremesp citou a diversidade e a miscigenação do povo brasileiro e suas vulnerabilidades. “Freud, em 1930, fundamentou que todo processo civilizado decorre do reconhecimento mútuo de nossas próprias pulsões, tanto as edificantes quanto as destrutivas”. Com isso, declarou sua esperança em um País coeso e equânime, corrigindo as injustiças históricas sociais mediante políticas públicas que gerem oportunidades, inclusive à Saúde. Também afirmou que pretende basear sua gestão no Conselho em ações concretas e cabíveis nos limites da lei 3.268/57, “com fidelidade à saúde do Homem paulista, sua mente, seu corpo, sua casa e seu mundo, como indivíduo e sistema”.
     


    Mauro Aranha entre familiares e amigos durante a cerimônia

    Os novos diretores aderiram ao termo de compromisso para a gestão do Conselho de abril de 2016 a junho de 2017. O evento contou com a presença dos conselheiros do Cremesp, e também de José Roberto Baratella, presidente da Academia de Medicina de São Paulo; e Célia Leão, deputada estadual, que fez questão de assinalar que o seu gabinete está aberto para as proposições do Cremesp e das entidades médicas. A cerimônia teve a participação da Orquestra de Violas Cultura Caipira de Valinhos, que divulga a música sertaneja de raiz, típica do Interior paulista, regida pelo maestro Robson Furioso.

    Fotos: Osmar Bustos

     

    Tags: NovadiretoriaCremespposse.

    Este conteúdo teve 211 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2024 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 335 usuários on-line - 211
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior

    O CREMESP utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no site implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Cookies do CREMESP. Saiba mais em nossa Política de Privacidade e Proteção de Dados.