PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

PONTO DE PARTIDA (PÁG.1)
Reflexões sobre temas desafiadores e essenciais


ENTREVISTA (PÁG. 4)
Regina Parizi "As mulheres precisam aceitar mais desafios"


CRÔNICA (PÁG. 10)
Não estou a seu serviço


VANGUARDA (PÁG.12)
Novos avanços no tratamento do câncer


CONJUNTURA (PÁG.16)
A escravidão não acabou


DEBATE (PÁG.20)
Somos o país mais corrupto do mundo?


SINTONIA (PÁG.26)
A doença como metáfora


HOBBY (PÁG. 30)
Todas as cores do mar


GIRAMUNDO (PÁG.34)
Arte, genética e ciência


PONTO COM (PÁG.36)
-


CULTURA (PÁG. 38)
Kobra, muralista internacionalmente reconhecido, começou fazendo grafites


TURISMO (PÁG. 42)
Santiago de Compostela


CARTAS E NOTAS ( PÁG. 46)
-


MÉDICOS QUE ESCREVEM (PÁG. 47)
Retrato da vida


FOTOPOESIA (PÁG. 48)
Em tudo nela brilha e queima


GALERIA DE FOTOS


Edição 82 - Janeiro/Fevereiro/Março de 2018

PONTO DE PARTIDA (PÁG.1)

Reflexões sobre temas desafiadores e essenciais

 A corrupção tem sido o tema mais recorrente na mídia e entre a população em geral, nos últimos anos. Compartilhamos da indignação que essa prática nociva desperta, sem deixar de perceber que – em meio ao sofrimento social provocado por radicalismos e paixões nascidos dentre os vários espectros políticos do país – precisamos enxergar com clareza os caminhos democráticos que nos levarão a superar essa crise deletéria.
Impõe-se, portanto, uma reflexão isenta e profunda que jogue luzes onde há sombras e caos. Colaborar para encontrar respostas para tal desafio é o objetivo do debate sobre corrupção desta edição da Ser Médico, que traz dois nomes habilitados e respeitados para abordar o assunto, o professor de Ética Roberto Romano e o empresário e ativista social Oded Grajew. Ambos analisam com lucidez a corrupção no contexto mundial e no Brasil, apontando algumas soluções para superá-la ou, pelo menos, amenizá-la, como fizeram alguns países.

A entrevista com a dra. Regina Parizi – até o momento, a única mulher a ocupar a presidência deste Conselho em seus 60 anos de existência – traz também uma importante e ponderada reflexão sobre o papel da mulher na sociedade contemporânea, incluindo as médicas. Regina comenta a quase estagnação da participação feminina, principalmente na ocupação de cargos de maior responsabilidade, após um boom durante o qual as mulheres foram protagonistas de diversos avanços.

A eficácia sem precedentes dos novos tratamentos do câncer – que trazem, porém, a contrapartida de custos crescentes e, portanto, escolhas difíceis – é outro tema essencial desta edição. O artigo conclui que “nós, médicos, temos a grande responsabilidade de liderar esse processo de discussão, oferecendo à sociedade nossa análise de forma transparente, para fazermos juntos tais escolhas”. O Cremesp, certamente, estará sempre presente nesse processo, buscando colaborar no estabelecimento dos melhores consensos. 

Outra matéria fundamental é a que aborda o trabalho escravo contemporâneo, no Brasil e no mundo. Como cidadãos, não podemos fechar os olhos para essa inaceitável realidade, em pleno século 21. Segundo o relatório Estimativa Global da Escravidão Moderna, 40,5 milhões de pessoas no mundo ainda vivem em situação análoga à escravidão.

Uma análise do livro Doença como metáfora, da escritora norte-americana Susan Sontag, e várias outras matérias e seções interessantes completam mais esta edição da Ser Médico. Boa leitura!

Lavínio Nilton Camarim
Presidente do Cremesp


Este conteúdo teve 693 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

Delegacia da Vila Mariana: Rua Domingos de Moraes, 1810
Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP 04010-200

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS

CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2018 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 145 usuários on-line - 693
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior