PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

PONTO DE PARTIDA (pág. 1)
Mauro Gomes Aranha de Lima - Presidente do Cremesp


ENTREVISTA (pág. 4)
Peggy Cohen-Kettenis


CRÔNICA (pág. 10)
Tufik Bauab*


EM FOCO (pág. 12)
Informação científica


ESPECIAL (pág. 16)
Por que as cotas raciais são importantes? - Aureliano Biancarelli


CONJUNTURA (pág. 24)
Qualidade de vida


CARTAS E NOTAS (Pág. 27)
Cremesp facilita localização de pessoas desaparecidas


HISTÓRIA DA MEDICINA (Pág. 28)
Patrimônio histórico


GIRAMUNDO (Pág. 32 e 33)
Avanços da ciência


PONTO COM (Pág. 34 e 35)
Mundo digital & tecnologia científica


SINTONIA (Pág. 36)
Literatura & Medicina


TURISMO (págs. 40 a 43)
Aurora boreal


CULTURA (págs. 44 a 47)
O Rubaiyat de Omar Khayyam


FOTOPOESIA (pág. 48)
Ano Novo


GALERIA DE FOTOS


Edição 77 - Outubro/Novembro/Dezembro de 2016

GIRAMUNDO (Pág. 32 e 33)

Avanços da ciência

Nobel de Medicina

O Nobel de Medicina deste ano foi para o biólogo japonês e professor do Instituto de Tecnologia de Tóquio, Yoshinori Ohsumi, por suas pesquisas sobre o processo de autofagia (comer a si próprio) das células, ou seja, como elas se reciclam. “As descobertas abriram as portas para a compreensão desse mecanismo em muitos processos fisiológicos, como adaptação à fome e resposta a infecções”, afirmou o comitê responsável pelo Prêmio. Ao identificar os genes responsáveis pela autofagia, o cientista conseguiu demostrar que erros no código deles podem estar ligados a doenças como Parkinson, diabetes e câncer.

 

Depressão maternal

Os médicos devem rastrear as doenças mentais na maternidade, principalmente a depressão de mulheres durante a gravidez e após dar à luz. A recomendação é do U.S. Preventive Services Task Force, influente serviço de especialistas vinculado ao governo dos Estados Unidos. A iniciativa foi tomada em função de novas evidências de que as doenças mentais na maternidade são mais comuns do que se pensava. Estudos estadunidenses estimam que a depressão durante a gestação ocorra em 13% das mulheres e, no pós-parto, entre 10% e 15%. Sem tratamento, os transtornos podem causar prejuízos, inclusive para o bem-estar das crianças. O rastreamento é considerado importante porque muitas mulheres relutam em contar os sintomas aos médicos. O serviço estadunidense não especifica como deve ser feito esse monitoramento. Entretanto, um método efetivo para identificar a doença é a aplicação da Escala Edimburgo de Depressão Pós-parto, composta por dez questões, que requerem apenas alguns minutos para ser respondidas.

 

Para não esquecer

Não é novidade que a capacidade de memorização de muitas pessoas diminui drasticamente com o envelhecimento, devido a alterações nas sinapses, conexões entre os neurônios responsáveis pela formação de memórias. Mas não precisa ser assim. Segundo um artigo publicado, recentemente, na revista Plos, uma substância natural produzida pelo próprio corpo pode evitar, por exemplo, o Mal de Alzheimer. O estudo, feito por pesquisadores de universidades de Berlim e Göttingen, na Alemanha, e Graz, na Áustria, concluiu que a espermidina, composto orgânico envolvido no metabolismo celular, pode ajudar a evitar alterações sinápticas relacionadas com a idade. Ao atuar nos neurônios, o composto protegeria as sinapses da perda de memória típica da idade.

 

 

 

 

 

Genética e efeitos colaterais

Fatores genéticos podem estar vinculados a efeitos colaterais de medicamentos. É o que afirma a tese de doutorado defendida na Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp pelo psiquiatra Amilton dos Santos Júnior. A partir de estudo feito com crianças, o pesquisador demonstrou essa vinculação no caso da Risperidona, medicamento genérico consumido em larga escala, pertencente à classe dos antipsicóticos. Segundo ele, o gene da dopamina e do citocromo 450, por exemplo, estiveram associados aos valores da pressão arterial. O estudo mostrou que se esses efeitos forem mais compreendidos, será possível, futuramente, definir quais crianças não podem ingerir determinado fármaco.

 

De outro mundo

A lista dos vencedores do prêmio de fotografia Insight Astronomy Photographer 2016, do Observatório Real de Greenwich, de Londres, foi anunciada recentemente. De nebulosas e auroras a eclipses solares, as melhores fotografias de astronomia do ano levam aos espectadores toda a grandiosidade do universo. Os jurados escolheram as imagens vencedoras, em nove categorias, entre cerca de 4.500 fotografias de profissionais e amadores, de mais de 80 países, que tornaram a competição deste ano a maior até agora. A foto abaixo, do fotógrafo Tom O´Donoghue, da Irlanda, ficou em terceiro lugar na categoria “Estrelas e nebulosas”. Todas as imagens vencedoras podem ser vistas no endereço oficial: http://www.rmg.co.uk/discover/astronomy-photographer-gallery/2016-winners.

 

Antes e depois

Não importa a cidade, ela sempre tem – algumas mais, outras menos – aqueles muros ou fachadas feios, sem graça, que derrubam qualquer visual. Mas com o talento e a criatividade de alguns artistas de grafite, esses espaços vazios, por vezes, são transformados do dia para a noite em obras de arte urbana que mudam completamente o local, trazendo um frescor de formas e cores. Alguns desses grafites são especialmente lindos e/ou interessantes. O site Bored Panda fez uma seleção de 10 deles, que estão entre os melhores do mundo. Para vê-los, basta acessar: http://www.boredpanda.com/before-after-street-art-boring-wall-transformation/

 

Futuro aquático

Continuando a série “Futuro aquático”, iniciada no Giramundo da última edição da Ser Médico, os avanços pelo fundo do mar continuam acontecendo, mas você sabe por onde eles começaram? Em 22 de junho de 1874 foi completada a primeira conexão entre o Brasil e a Europa com cabos telegráficos submarinos. Essa conexão entre os continentes permitiu a Luís I de Portugal enviar uma mensagem de Feliz Natal ao seu tio, o imperador Pedro II, do Brasil. Atualmente existem 278 cabos submarinos em operação no mundo, conforme mapa acima, segundo um levantamento feito pela TeleGeography, empresa de consultoria do ramo de telecomunicações. Seis deles estão em operação no Brasil e todos são usados para transmitir sinais de dados (o que inclui voz e vídeo).

 

(Colaborou: Ana Clara Scarabelli)


Este conteúdo teve 156 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 381 usuários on-line - 156
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior