PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (SM pág. 1)
Ponto de partida - Os conselheiros eleitos em 07/08/08 assumiram a árdua tarefa de trabalhar pela dignidade do exercício da Medicina e pelo bom conceito da profissão - Henrique Carlos Gonçalves


ENTREVISTA (SM pág. 4)
Entrevista - Jair Mari conversa com Avshalom Caspi e revela, especialmente para nossos leitores, fatos inusitados de suas pesquisas


ESPECIAL (SM pág. 9)
Angola - O enorme desafio dos médicos brasileiros na reconstrução da saúde em um país destruído pela guerra


CRÔNICA (SM pág. 16)
Pasquale Cipro Neto: reabsorvendo as mudanças na ortografia brasileira...


SINTONIA (SM pág. 18)
Questão de Justiça: Cremesp foi o primeiro Conselho de Medicina do país a reconhecer a imprescritibilidade da prática ou acobertamento dos crimes de tortura


DEBATE (SM pág. 22)
Declaração de Helsinki: debate avaliou tópicos polêmicos da proposta, apresentada em encontro no Brasil


HISTÓRIA (SM pág. 28)
SUS 20 anos: deficiências reconhecidas à parte, houve o resgate do direito dos cidadãos ao atendimento básico de saúde


CULTURA (SM pág. 32)
João Carlos Martins: a paixão pela música muito além de seu drama, que o impede de tocar mas não de reger magnificamente


GOURMET (SM pág. 36)
Confira (e prepare!) a receita de um prato tradicional da cultura espanhola: a paella


AMBIENTE (pág. 39)
Apaixonado pela natureza, médico publica livro e doa 240 mudas de árvores frutíferas à escola agrícola de Rio Claro


TURISMO (SM pág.42)
Se você gosta de praia, não perca. Se não gosta, pode vir conhecer sem receio...


POESIA (SM pág. 48)
A poesia desta edição é de autoria de Pedro Nava, médico, escritor e poeta


GALERIA DE FOTOS


Edição 45 - Outubro/Novembro/Dezembro de 2008

EDITORIAL (SM pág. 1)

Ponto de partida - Os conselheiros eleitos em 07/08/08 assumiram a árdua tarefa de trabalhar pela dignidade do exercício da Medicina e pelo bom conceito da profissão - Henrique Carlos Gonçalves


A diretoria do Cremesp

O Cremesp é uma instituição de direito público que congrega, por força de lei, quase cem mil médicos – um terço dos profissionais da Medicina do Brasil. A competência e a legitimidade do Conselho decorrem de lei federal, aprovada pelo Congresso Nacional.

Nos limites da lei de criação, o Cremesp é um órgão cartorial que reconhece e registra títulos e diplomas dos médicos, habilitando-os ao exercício legal da Medicina. Compete ainda ao Conselho, a fiscalização do exercício profissional perante as pessoas físicas e jurídicas, em todos os ramos e especialidades da atividade médica.

A obrigação de receber, conhecer e julgar as denúncias de infrações no âmbito ético-profissional também integra as competências do Cremesp. Finalmente, a lei confere ao Cremesp a prática de ações de ordem política, visando promover, por todos os meios ao seu alcance, o perfeito desempenho técnico e ético da profissão; e o prestígio e bom conceito da Medicina e dos que a exerçam.

O exercício de tais prerrogativas, de suma importância para a classe médica e à sociedade, exige qualidades excepcionais dos membros que compõem o seu colegiado.

O múnus público que caracteriza a atividade dos conselheiros do Cremesp é um encargo honorífico que exige dedicação, abnegação, decoro, integridade, imparcialidade, compromisso social e renúncia a interesses pessoais ou de grupos.

Os resultados expressados nas urnas em 2003 e em 2008 manifestam a escolha dos médicos em atividade no Estado de São Paulo. Na recente eleição do Cremesp, a corporação médica manifestou-se com clareza solar, repudiando o ultraje eleitoral, os populistas e os aventureiros de plantão.

O Conselho é uma instituição muito importante para ser “tomada de assalto”. A vitória da Chapa Unidade Médica nas eleições do Cremesp é conseqüência da, previamente demonstrada, história, honradez, trabalho e competência de seus candidatos.

Em respeito à maioria absoluta dos médicos que consagrou a vitória da Chapa 1, mais uma vez, o corpo de conselheiros do Cremesp dispensou o processo de votação interna para a escolha de seu presidente, diretores e coordenadores. Mais uma vez, não houve disputa pelos cargos, mas, sim, um entendimento de alto nível que formou um conjunto de direção, considerando os interesses maiores da instituição e seu momento político e administrativo.

O conjunto de conselheiros eleitos em 7 de agosto de 2008, e aqueles indicados pela nobre Associação Paulista de Medicina, longe dos benefícios e prestígio que os cargos poderiam propiciar, assumiram a árdua tarefa de trabalhar pela dignidade do exercício da Medicina e pelo bom conceito da profissão.

A diretoria do Cremesp, composta de pessoas ilibadas, experientes e com história no movimento médico é a garantia de uma gestão séria e partidária do avanço, nos moldes que exige uma instituição do porte do nosso Cremesp.


Henrique Carlos Gonçalves
Presidente do Cremesp


 


Este conteúdo teve 49 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 222 usuários on-line - 49
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior