PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

PONTO DE PARTIDA (SM pág. 1)
O Conselho Municipal de Saúde e seu importante papel na aglutinação e mobilização dos trabalhadores da saúde


ENTREVISTA (SM pág. 03)
Inteligente e polêmico, o convidado desta edição é Paulo Henrique Amorim. Sem comentários!


CRÔNICA (SM pág. 10)
O médico Tufik Bauab recupera, em linguagem bem-humorada, um pouquinho do cotidiano que faz a história de cada um


SINTONIA (SM pág. 12)
Esporte competitivo. Qual o limite para que o treinamento não se torne excessivo e prejudicial à saúde?


MEIO AMBIENTE (SM pág. 15)
Doença de Chagas e transmissão oral. Total descaso das autoridades com o meio ambiente e a saúde


CONJUNTURA (SM pág. 18)
Voluntários sadios e a polêmica da remuneração nos testes clínicos


DEBATE (SM pág. 21)
O tema em discussão trouxe à tona o Exame do Cremesp e a qualidade do ensino médico no país


HOBBY DE MÉDICO (SM pág. 28)
Cirurgia plástica e alpinismo? Combinação perfeita! Acompanhe os desafios de Ana Elisa Boscarioli...


ESPECIAL (SM pág. 32)
Cem anos de convivência com a cultura japonesa: a arte e a gastronomia conquistaram os brasileiros, definitivamente


CULTURA (SM pág. 38)
Oscar Niemeyer: dedicação integral à criação e à arte da arquitetura no país e no exterior


TURISMO (SM pág. 42)
Ah! você não pode perder essa viagem a um verdadeiro paraíso batizado de Ilha do Cardoso


LIVRO DE CABECEIRA (SM pág. 47)
Acompanhe a dica de leitura de nosso diretor de Comunicação, Bráulio Luna Filho


POESIA (SM pág. 48)
Cora Coralina é a poetisa que fecha com chave de ouro esta edição da Ser Médico


GALERIA DE FOTOS


Edição 42 - Janeiro/Fevereiro/Março de 2008

LIVRO DE CABECEIRA (SM pág. 47)

Acompanhe a dica de leitura de nosso diretor de Comunicação, Bráulio Luna Filho

O caderno de Descartes

O caderno secreto de Descartes não é um livro sobre filosofia. O leitor não precisa se preparar para um encontro com idéias complexas. Não é um livro sobre a vida de um grande personagem ou sobre algum acontecimento relevante que o fez se tornar filósofo e matemático. Também não é um livro sobre análise histórica e social de uma época. É tudo isso e muito mais!

Além de ser escrito de maneira maravilhosamente simples em que cada capítulo cria a expectativa de novas revelações, também amplia a compreensão do mundo em que viveu Descartes. Relata, a partir de uma busca secular de um caderno de anotações – que continha descobertas de Descartes “perigosas ao estamento científico e religioso” –,  a intrincada relação entre os membros dessas instituições. Entrelaçam-se, de maneira magistral no enredo, figuras como Leibniz, Kepler e Galileu, que geravam tensões cada vez maiores no seio da intelectualidade e da Igreja – descrevendo o ambiente de íntima relação entre ciência e filosofia, com as correntes místicas como a Irmandade da Rosa-Cruz.

Simultaneamente, estende-se para muito além. Desde o ambiente familiar do filósofo, os primeiros anos de formação no Colégio de La Flèche, a procura incessante pelo conhecimento verdadeiro, os famosos três sonhos que levaram à criação do seu método de pensar a filosofia, cuja síntese magistral  – Cogito, Ergo Sum –  é a ruptura mais original e revolucionária até então, representando um corte epistemológico profundo na filosofia. Pari passu, vivenciamos sua ansiedade em se tornar um homem do mundo, afastando-se do conforto de uma vida burguesa em família. Não obstante a mente privilegiada e a saúde frágil, reiteradas vezes se alista para lutar em guerras.

Esse cenário geral é entremeado de fatos cotidianos, intrigas, percalços, amores e o relacionamento paranóico com a intelligentsia da época, porque era usual a preservação das descobertas e extremamente difícil a generalização do conhecimento.

Este é um livro para se ler sem receio de que no final apenas passamos o tempo. O divertimento está garantido e inclui, como bônus, conhecimento e erudição.

Bráulio Luna Filho
Diretor de Comunicação do Cremesp e Livre 
Docente em Cardiologia da Unifesp - EPM

Obra:  O caderno secreto de Descartes
Autor: Amir D. Aczel
Editora: Zahar


Cartas & Notas

Fontes e referências bibliográficas

Da matéria Pesquisas com voluntários sadios, págs. 18 a 20

- Almeida, M. Pesquisa em Seres Humanos, in Petroianu, A. Ética, Moral e Deontologia Médicas, Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 2000.
- Berlinger, G. Questões de vida: Ética, Ciência, Saúde. Salvador, APCE-Hucitec-CEBES, 1993.
- Bernard, C. Introdução à Medicina Experimental, Trad. Maria J. Marinho. Lisboa, Guimarães & C. Editores, 1970.
- Encyclopedia of Bioethics. Ed. Stephen G. Post, Volume 1 (A-C), New York, Thomson Gale, 2003.
- Grady, C. Payment of clinical research subjects. The Journal of Clinical Investigation, 15 (7, july 2005): 1681-87.
- Jonas, H. Técnica e Responsabilidade: reflexões sobre as novas tarefas da Ética, in Ética, medicina e técnica. Lisboa, Vega Passagens, 1994.
- Manual Operacional para Comitês de Ética em Pesquisa. Série CNS-Cadernos Técnicos, n. 133, Brasília, Editora MS, 2002.
- Potter, V. R. Bioethics: Bridge to the Future. Englewood Cliffs, NJ: Prentice Hall, 1971.
- Vieira, Sonia, Hossne, William. Pesquisa Médica: a Ética e a Metodologia, São Paulo, Pioneira, 1998.

Errata
O psiquiatra Maurício Lucchesi fez mestrado e doutorado no Departamento de Medicina Preventiva da FMUSP e não da Unifesp, como grafado na matéria “10 anos da Ser Médico”, na edição nº 41, página 6. 

Nota
A foto que ilustra a matéria Depressão e TAB, na edição nº 40, página 14 da revista Ser Médico, foi feita no CAISM-Hospital Dia da Santa Casa, em 2006, e refere-se à sessão de terapia ocupacional, desenvolvida pelo profissional Tiago Ribeiro da Silva.


 
Cartas podem ser enviadas ao endereço, fax ou e-mail do Cremesp, que consta da página dois desta edição. A revista Ser Médico reserva-se o direito de editar ou publicar parcialmente os textos enviados.


Este conteúdo teve 50 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 188 usuários on-line - 50
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior