PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (SM pág. 1)
O segredo médico é o destaque principal do editorial desta edição


ENTREVISTA (SM pág. 4)
Shotaro Shimada: visão ainda mais grandiosa da yoga


CRÔNICA (SM pág. 8)
Texto bem humorado de Tufik Bauab Jr, vice-presidente da SPR


MEIO AMBIENTE (SM pág. 10)
Efeito estufa: ações cotidianas, poluidoras, passam despercebidas...


CONJUNTURA (SM pág. 12)
Transtornos mentais e de comportamento: faltam recursos para prevenção e tratamento


SINTONIA (SM pág. 18)
Instituto Internacional de Neurociências de Natal ELS: audácia e pioneirismo


DEBATE (SM pág. 20)
Ginecologistas do Cremesp discutem aborto e saúde pública


EM FOCO (SM pág. 26)
O que representa ser estrangeiro e estudar Medicina no Brasil? Um enorme desafio...


HOBBIE DE MÉDICO (SM pág. 29)
Brasil Império: Manuel dos Santos Júnior mostra sua coleção de louça histórica


COM A PALAVRA (SM pág. 34)
Com vocês... Montaigne, dissecado por Joffre Marcondes de Rezende


HISTÓRIA DA MEDICINA (SM pág. 36)
Você conhece a história e a origem da palavra sífilis? Surpreenda-se. Texto de Isac Jorge Filho


ACONTECEU (SM pág.40)
Festival de Dança de Joinville: emoção à flor da pele, para bailarinos e espectadores


ARTE E TURISMO (SM pág. 42)
Conheça a arte popular, maravilhosa, na fachada de casas de pequenos vilarejos brasileiros


LIVRO DE CABECEIRA (SM pág. 46)
O terrorista, de John Updike, é a recomendação de leitura do infectologista Jacyr Pasternack


CARTAS & NOTAS (SM pág.46)
Acompanhe os comentários dos leitores sobre as matérias da edição passada da revista


POESIA (SM pág. 48)
Poema do poeta português Antonio Galeão fecha esta edição com pura emoção


GALERIA DE FOTOS


Edição 40 - Julho/Agosto/Setembro de 2007

CARTAS & NOTAS (SM pág.46)

Acompanhe os comentários dos leitores sobre as matérias da edição passada da revista

INSS x Médicos

Excelente a reportagem Médicos versus “aposentadoria especial” do INSS (Ser Médico, edição 39), elaborada pelo dr. Antonio Carlos Gândara Martins. Acredito que veio esclarecer várias dúvidas a muitos colegas. É de extrema importância que o Cremesp cobre do Ministério da Previdência Social o retorno desta reportagem, mesmo que tenha que solicitar a intervenção do deputado Arlindo Chinaglia, pois hoje ele é presidente da Câmara dos Deputados, e este é o momento para ajudar a classe médica. Tomaz Edson Caron - CRM 27.102

Recebi ontem a revista Ser Médico e fiquei surpreso com o que li na matéria Médicos versus “aposentadoria especial” do INSS. Estou vivenciando este problema. Tive um atendimento frio e hostil. Várias vezes expliquei que nunca havia me aposentado, fui ameaçado e tive que correr atrás de cartas de insalubridade (que algumas empresas como a Golden Cross e Banco Itaú me negaram). Gostaria de informar que por muitos anos paguei dois ou três INSSs e não sabia que não deveria... Graças a Deus, nunca precisei do INSS... Acho que deveriam ter mais respeito com todas as classes. Sinto-me muito desamparado nesta situação constrangedora, que a meu ver não mereço, pois sou médico, iniciei minha carreira em 1976 e até hoje nunca deixei de pagar o INSS. A matéria fala que até colegas de 1978 já deveriam estar aposentados... Peço orientação urgente, pois estou precisando muito... Corro o risco de ter meu pedido indeferido e já vou completar 61 anos.  Gioacchino Vecchione - CRM 25.193

Nota da redação: A Federação das Entidades Médicas do Estado de São Paulo (Fenmesp), da qual faz parte o Cremesp, elaborou documento que expõe a grave situação por que passam os médicos ao solicitar aposentadoria ao INSS. Em 19 de julho último, o presidente do Cremesp, Henrique Carlos Gonçalves, entregou o documento ao ministro da Previdência Social, Luiz Marinho, durante reunião com representantes das entidades médicas (Cremesp, Associação Paulista de Medicina e Sindicato dos Médicos de São Paulo). Na ocasião, Gonçalves solicitou a intervenção do ministro para a solução do problema.

Enquadrou a 37

Ser Médico sempre foi muito boa e agora está simplesmente excelente. Temos todos os exemplares arquivados. Quando falamos “temos” é porque o Aurélio, o Orrélio, o Altamirando, o Marcos Vinicios, o Rodrigo, todos médicos e “Rocha” com inscrições no Cremesp (Lins, São Caetano, São Paulo e Itajubá) cultivam o hábito de ler Ser Médico e entre todos se comenta. A capa da nº 37 tínhamos certeza que poderia provocar certa celeuma pelo arrojo do artista. Para nós, simplesmente magnífica! A opinião entre nossos alunos (internato do 5º e 6º ano de medicina em Itajubá) foi unânime quanto à genialidade do artista. Mandamos colocar em quadro. (...). Rubens Arruda Rocha  - CRM 29.032

Fontes e referências bibliográficas

“Depressão e transtorno bipolar” - págs. 12 à 15 desta edição

- Andrade L, Walters EE, Gentil V, Laurenti R. Prevalence of ICD-10 mental disorders in a catchment area in the city of Sao Paulo, Brazil. Soc Psychiatry Psychiatr Epidemiol. 2002 Jul;37(7):316-25.
- Angst J, Gamma A, Benazzi F, Ajdacic V, Eich D, Rossler W. Toward a re-definition of sub-threshold bipolarity: epidemiology and proposed criteria for bipolar-II, minor bipolar disorders and hypomania. J Affect Disord. 2003 Jan;73(1-2):133-46.
- ABP, AMB, CFM, FENAM. Diretrizes para um Modelo de Assistência Integral em Saúde Mental no Brasil, Brasília, 2006.
- Benazzi F. Bipolar disorder--focus on bipolar II disorder and mixed depression. Lancet. 2007 Mar 17;369(9565):935-45.
- Blazer DG, Kessler RC, Mcgonagle KA, Swartz MS. The prevalence and distribution of major depression in a national community sample: the National Comorbidity Survey. Am J Psychiatry. 1994 Jul;151(7):979-86.
- Compton WM, Conway KP, Stinson FS, Grant BF. Changes in the prevalence of major depression and comorbid substance use disorders in the United States between 1991-1992 and 2001-2002. Am J Psychiatry. 2006 Dec;163(12):2141-7.
- Costello EJ, Foley DL, Angold A. 10-year research update review: the epidemiology of child and adolescent psychiatric disorders: II. Developmental epidemiology. J Am Acad Child Adolesc Psychiatry. 2006 Jan;45(1):8-25.
- Dardennes R, Thuile J, Friedman S, Guelfi JD. The costs of bipolar disorder. Encephale. 2006 Jan-Feb;32(1 Pt 1):18-25.
- Kessler RC, Akiskal HS, Ames M, Birnbaum H, Greenberg P, A RM, Jin R, Merikangas KR, Simon GE, Wang PS. Prevalence and effects of mood disorders on work performance in a nationally representative sample of U.S. workers. Am J Psychiatry. 2006 Sep;163(9):1561-8.
- Kessler RC, Berglund P, Demler O, Jin R, Merikangas KR, Walters EE.  Lifetime prevalence and age-of-onset distributions of DSM-IV disorders in the National Comorbidity Survey Replication. Arch Gen Psychiatry. 2005 Jun;62(6):593-602.
- Moreno DH, Andrade LH. The lifetime prevalence, health services utilization and risk of suicide of bipolar spectrum subjects, including subthreshold categories in the Sao Paulo ECA study. J Affect Disord. 2005 Aug;87(2-3):231-41.
- Olfson M, Marcus SC, Shaffer D. Antidepressant drug therapy and suicide in severely depressed children and adults: A case-control study. Arch Gen Psychiatry. 2006 Aug;63(8):865-72.
- Sobocki P, Jonsson B, Angst J, Rehnberg C. Cost of depression in Europe. J Ment Health Policy Econ. 2006 Jun;9(2):87-98.
- Visscher PM, Yazdi MH, Jackson AD, Schalling M, Lindblad K, Yuan QP, Porteous D, Muir WJ, Blackwood DH. Genetic survival analysis of age-at-onset of bipolar disorder: evidence for anticipation or cohort effect in families. Psychiatr Genet. 2001 Sep;11(3):129-37.
- World Health Organisation. Mental Health Atlas – 2005, revised ed. Geneva.

“Tesouros esquecidos em pequenos vilarejos” págs. 42 à 45 desta edição

- Mariani, Anna. Pinturas e Platibandas. São Paulo: Mundo Cultural, 1987. Carlos Lemos. João Cândido Galvão.

Cartas podem ser enviadas ao endereço, fax ou e-mail do Cremesp, que consta da página dois desta edição. A revista Ser Médico reserva-se o direito de editar ou publicar parcialmente os textos enviados.


Este conteúdo teve 49 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 292 usuários on-line - 49
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior