Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 17-05-2024
    Pré-eclâmpsia
    Área Técnica da Mulher e Comitê de Mortalidade Materna promovem evento online 
  • 17-05-2024
    Prescrição médica
    Anvisa aprova normativa para controle mais severo de medicamentos como o zolpidem e zopiclona
  • 17-05-2024
    Controle epidemiológico
    Cremesp defende reinserção à OMS de Taiwan, considerada área de alto risco de coronavírus
  • 15-05-2024
    Força-tarefa RS
    Cremesp apoia ação humanitária de profissionais da saúde às vítimas das enchentes
  • Notícias


    23-02-2024

    Contribuição sindical

    Cremesp repudia burocracia do Simesp para o cancelamento de cobrança dos médicos

    O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) manifesta seu descontentamento e solicita mudança em relação às exigências burocráticas do Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp) para que o médico possa optar pelo cancelamento do desconto da contribuição sindical. 

    A contribuição assistencial para os sindicatos passou a ser cobrada novamente após mudança de entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), que, em 2023, determinou a constitucionalidade do retorno da contribuição, mesmo dos empregados não sindicalizados, invertendo o ônus sobre a cobrança. Na mesma decisão, o STF assegurou ao trabalhador o direito de se opor ao desconto, o que vem sendo dificultado pelo Simesp.

    Para que o médico não pague a contribuição sindical, o Simesp está exigindo que ele entregue pessoalmente um termo por escrito desautorizando sua cobrança, medida que não consta da determinação do STF, bastando apenas que seja uma manifestação por escrito. 

    A exigência burocrática descabida do Simesp tem revoltado bastante a categoria médica, fato esse que pode ter contribuído  para uma consequência trágica, com a morte do colega radiologista Rubens Mitsuo Tanaka, em janeiro deste ano. Ele teve um infarto enquanto se dirigia à sede do sindicato, para entregar pessoalmente o documento exigido.

    “O médico deveria ser mais respeitado em sua decisão, sem ter de enfrentar dificuldades burocráticas para exercer o direito de se opor à cobrança da contribuição sindical", afirmou o coordenador da Assessoria de Comunicação do Cremesp, Alexandre Kataoka.  

    Projeto de Lei
    De acordo com a Agência Senado, está em tramitação, na Comissão de Assuntos Sociais (CAS), o Projeto de Lei 2.099/2023, do senador Styvenson Valentim, que impede sindicatos de exigirem pagamento da contribuição assistencial sem a autorização do empregado. O texto que tramita no Senado determina que, mesmo que seja filiado a sindicato, é obrigatório que o empregado autorize a cobrança para que ela ocorra.
     


    Este conteúdo teve 643 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2024 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 351 usuários on-line - 643
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior

    O CREMESP utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no site implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Cookies do CREMESP. Saiba mais em nossa Política de Privacidade e Proteção de Dados.