Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 17-07-2019
    Anuidade
    Plenária do CFM contraria decisão dos Regionais e não amplia critérios de descontos para PJ
  • 15-07-2019
    Nota de pesar
    Faleceu o cardiologista e delegado do Cremesp em Osasco Paulo Cesar Margarido Pucci
  • 15-07-2019
    Revalida
    Cremesp pede apoio ao Itamaraty para averiguação de documentos de profissionais formados no exterior
  • 15-07-2019
    Expediente
    Central de Atendimento Telefônico do Cremesp tem novo horário de funcionamento
  • Notícias


    22-04-2019

    Melhorias

    Câmara de Juízo de Admissibilidade realiza primeira reunião para instauração mais criteriosa de sindicâncias

    Os membros da Câmara de Juízo de Admissibilidade do Cremesp reuniram-se no dia 21 de março para apreciar denúncias enviadas ao Conselho, averiguando se elas dispõem de elementos suficientes para abertura de sindicância. Os integrantes desta Câmara, aprovada pela Resolução nº 324, de 01/11/18, são os conselheiros Ângelo Vattimo, Marcelo Scatollini, Maria Camila Lunardi, Regina Marquezine e Rodrigo Souto de Carvalho, designados na portaria nº 13, de 26/02/19.

    Todas as queixas emitidas por médicos, representantes de empresas médicas, sociedades médicas, órgãos de administração pública e sociedade civil em geral, são protocoladas e encaminhadas à Seção de Sindicâncias para cumprimento do trâmite administrativo, estabelecido no Regime Interno do Conselho e pela resolução, sendo obrigatoriamente submetidas à análise prévia da Câmara do Juízo de Admissibilidade. Com isso, o Cremesp economiza tempo e recursos e prioriza denúncias que apresentem consistência.

    O Conselho de Medicina paulista é o primeiro do país a criar essa instância. A medida foi implementada pela nova gestão, cumprindo a pauta proposta durante a campanha eleitoral do Cremesp. 

    Critérios
    Em caso de inadmissibilidade, os integrantes da Câmara elaboram um parecer fundamentando os motivos, obedecendo os critérios estabelecidos na resolução, como questões administrativas que fogem à competência e/ou atribuições do Cremesp; queixas sem indício de prova do fato alegado; e ausência de enquadramento em normas deontológicas do Código de Ética Médica e das resoluções do CFM ou do Cremesp; entre outros.

    As queixas que preencherem os requisitos de admissibilidade terão prosseguimento, de acordo com os trâmites normais das sindicâncias. Denúncias envolvendo óbito, lesão corporal grave ou assédio sexual são admitidas automaticamente, sem análise de critérios de admissibilidade.

    Em caso de inadmissibilidade, o denunciante receberá uma devolutiva, cabendo recurso ao CFM.

     

    Foto: Osmar Bustos


    Este conteúdo teve 712 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    Delegacia da Vila Mariana:
    Rua Domingos de Moraes, 2187 - cj. 223 - Edifício Xangai
    Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP 04035-000

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


    ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 481 usuários on-line - 712
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior