Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 17-11-2017
    Anuidade 2018
    Contribuir com o Cremesp é fortalecer a sua profissão: veja os benefícios para o pagamento da anuidade
  • 17-11-2017
    Ato Médico
    Justiça nega pedido de liminar dos optometristas contra o Cremesp
  • 17-11-2017
    Educação médica
    Moratória vai proibir abertura de novos cursos de medicina no país por cinco anos
  • 17-11-2017
    Qualidade
    Cremesp é recomendado pela Fundação Vanzolini para certificação ISO 9001
  • Notícias


    11-09-2017

    Nota Pública

    Cremesp declara apoio à campanha “Juntos podemos parar o abuso sexual nos transportes”

    O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) manifesta, publicamente, apoio incondicional à campanha “Juntos podemos parar o abuso sexual nos transportes”, lançada no dia 29/8, pelo Tribunal de Justiça de São Paulo em parceria com outras entidades, em decorrência de denúncias recentes de abusos praticados em coletivos da cidade de São Paulo.

    A campanha nasce da necessidade de abordar o tema do abuso sexual no metrô, em ônibus e trens do Estado, com o objetivo de incentivar a denúncia por parte das vítimas, inibir a prática do crime e promover uma mudança cultural frente a situações de abuso.

    É fundamental que entidades de diversos setores se unam para banir definitivamente o preconceito de gênero e a conivência de nossa sociedade a respeito do tema, e também para delimitar a atuação de cada entidade dentro deste processo. Na esfera da Saúde, são os médicos os responsáveis por garantir, dentro dos ditames éticos e legais, o atendimento humanitário à mulher vítima de violência, direitos garantidos por lei.

    O Cremesp considera que a violência contra a mulher se configura em grave problema de saúde pública e sempre será um aliado em ações que resgatem a dignidade humana. Em vista disso, em abril deste ano, o Conselho criou a Câmara Temática Interdisciplinar da Mulher, com o objetivo de discutir os agravos físico-psicossociais em saúde, resultantes da violência sofrida no campo do trabalho, da vida doméstica e social, tais como violência sexual, violência doméstica, atenção à saúde da gestante e puérpera, além de debater temas como o aborto legal, permitido por lei a vítimas de estupro, quando há risco de morte para a gestante e em caso de fetos anencéfalos.

    O Cremesp julga como inadmissível a necessidade de discussão de direitos da mulher em pleno século 21, principalmente considerando que esta população representa, atualmente, mais da metade da população brasileira. O mesmo acontece com o universo da Medicina no Brasil, em que 56,2% dos jovens médicos ingressando no mercado de trabalho são do público feminino, segundo a Demografia Médica do Brasil, de 2015.

     

    São Paulo, 8 de setembro de 2017

    Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo


    Este conteúdo teve 926 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede - Frei Caneca: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - 01307-002

    Subsede - Vila Mariana: Rua Domingos de Moraes, 1810
    Vila Mariana – São Paulo/SP - 04010-200

    Sede - Consolação: Rua da Consolação, 753
    (Sem atendimento ao público)
    Centro - São Paulo/SP - 01301-910

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 5908-5600 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


    ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2017 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 109 usuários on-line - 926
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior