Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 17-11-2017
    Anuidade 2018
    Contribuir com o Cremesp é fortalecer a sua profissão: veja os benefícios para o pagamento da anuidade
  • 17-11-2017
    Ato Médico
    Justiça nega pedido de liminar dos optometristas contra o Cremesp
  • 17-11-2017
    Educação médica
    Moratória vai proibir abertura de novos cursos de medicina no país por cinco anos
  • 17-11-2017
    Qualidade
    Cremesp é recomendado pela Fundação Vanzolini para certificação ISO 9001
  • Notícias


    10-04-2017

    Ensino Médico

    Cremesp busca adesão de escolas médicas à APEM para melhorar qualidade da formação

    O Centro de Avaliação Permanente do Ensino Médico (Capem) do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) reuniu-se na última sexta-feira (7/4), para discutir a adesão das escolas médicas do Estado à APEM (Avaliação Periódica do Ensino Médico), que testará conhecimentos dos futuros médicos brasileiros a partir de 2017.

    Bráulio Luna Filho, diretor primeiro-secretário do Conselho, afirmou que a avaliação – que deverá ser aplicada aos alunos do 3º e 5º ano – vem para reforçar a importância do Exame do Cremesp. “O aluno não tem mais resistência ao Exame Cremesp. Após 10 anos de experiência, nós conquistamos a confiança dos estudantes de Medicina. A avaliação periódica será um novo passo para melhorar a qualidade do ensino médico. Será também uma forma de reforçar a cultura da autoavaliação e uma preparação para o Exame do Cremesp”, destacou Luna Filho.

    Edison Ferreira de Paiva, assessor de Serviço de Clínica Geral do Hospital das Clínicas da FMUSP e médico do Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês (IEP/HSL), explicou que o sistema usado para a avaliação será semelhante ao do National Board of Medical Examiners (NBME), vigente nos Estados Unidos e Canadá, desde 1915. “O modelo norte-americano usa o ‘step 1’ e o ‘step 2’. Nós vamos usar a Qualificação Médica 1 (QM1) e Qualificação Médica 2 (QM2), aproveitando a expertise do NBME, mas com questões adaptadas à realidade brasileira”, explicou Paiva.

    Para Paiva, outro papel importante da experiência do NBME refere-se à geração de relatórios de desempenho, pois a instituição tem mais de cem anos de experiência na área. “Tanto os alunos poderão ver em qual lugar se colocam em relação aos outros estudantes, quanto as escolas de Medicina poderão saber em quais áreas precisam de mais reforços. Essa é mais uma conquista para a saúde no Brasil”, completou.

    Reinaldo Ayer de Oliveira, coordenador do Centro de Bioética do Cremesp, lembrou que ao longo de 12 anos, o exame do Conselho paulista, apesar de não obrigatório, conquistou credibilidade entre os recém-formados, tanto de São Paulo quanto de outros Estados. O Exame do Cremesp também passou a ser um importante indicativo da qualidade dos cursos de medicina, que se mostram inclinados positivamente à avaliação durante a formação médica. “Nós mostramos que a avaliação do Cremesp é independente e transparente, por isso construímos uma relação de confiança com os alunos e com as escolas de Medicina. Com a introdução dessa nova forma de avaliação, estamos dando mais um passo em direção à qualidade do ensino médico no País”, finalizou Ayer.

    Os membros da Capem se reunirão com os representantes dos cursos de Medicina para esclarecer dúvidas sobre a avaliação. A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) já se mostrou favorável ao novo exame em encontro realizado no final de março (veja aqui). A Unifesp está entre as 15 escolas médicas do Estado que tiveram melhor aproveitamento, ou seja, média de acerto igual ou maior a 60% entre seus alunos avaliados.

     

    APEM

    O convênio de criação da APEM foi apresentado em coletiva de imprensa em novembro de 2016, que contou também com a presença de representantes de escolas de Medicina do Estado. A avaliação é totalmente gratuita e optativa aos alunos e às escolas médicas interessadas. A avaliação é realizada em duas etapas: ciclo básico aplicado, aos graduandos do 3º ano; e ciclo clínico, aos estudantes do 5º ano. A avaliação deverá ser disponibilizada às escolas médicas do Estado de São Paulo a partir de agosto de 2017.

     

    Exame do Cremesp

    Realizado desde 2005, o Exame do Cremesp avalia o conhecimento básico do recém-formado em Medicina. A partir de 2015, a participação no Exame do Cremesp passou a ser critério para acesso a importantes programas de Residência Médica (RM) e para participação em concursos públicos nos âmbitos estadual e municipal, além de condição para contratação de médicos em várias instituições. As secretarias estadual e municipal de Saúde de São Paulo começaram a considerar a participação no Exame em concursos para seleção de médicos. O mesmo também passou a ser utilizado no credenciamento de jovens médicos por diversas operadoras de planos de saúde atuantes no Estado de São Paulo.

    Entre 2012 e 2014, o Exame do Cremesp foi obrigatório por resolução do Conselho que condicionou a concessão de registro profissional à participação nas provas. Em outubro de 2015, a Justiça Federal concedeu liminar em ação movida pelo Sindicato das Entidades Mantenedoras dos Estabelecimentos de Ensino Superior, que é contrário às provas, retirando essa exigência para concessão de registro. Com isso, as edições do Exame do Cremesp de 2015 e 2016 tiveram participação voluntária. Mesmo assim, a avaliação conta com alto índice de adesão dos médicos recém-formados de São Paulo, em torno de 90%, além daqueles de outros Estados que desejam se autoavaliar. O Cremesp recorreu da decisão e aguarda manifestação da Justiça.

    Tags: escolas médicas.

    ESTA MATÉRIA AINDA NÃO FOI COMENTADA:

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 4520 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede - Frei Caneca: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - 01307-002

    Subsede - Vila Mariana: Rua Domingos de Moraes, 1810
    Vila Mariana – São Paulo/SP - 04010-200

    Sede - Consolação: Rua da Consolação, 753
    (Sem atendimento ao público)
    Centro - São Paulo/SP - 01301-910

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 5908-5600 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


    ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2017 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 160 usuários on-line - 4520
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior