Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 11-10-2019
    Resíduos sólidos
    Prazo para cadastro de PJs que geram lixo na cidade de São Paulo se encerra no dia 31 de outubro
  • 09-10-2019
    Palestra em Sorocaba
    Causa básica da morte é item fundamental na Declaração de Óbito, observa presidente do Cremesp
  • 08-10-2019
    Gacem
    Promovido 1º encontro com presidentes das Comissões de Ética Médica dos principais hospitais da Capital
  • 07-10-2019
    Roda de conversa
    Primeiro encontro regional com o presidente do Cremesp abordou principais dificuldades dos médicos de Ribeirão Preto
  • Notícias


    27-06-2016

    Mauro Aranha

    SOS Hospital Universitário

     

    “O caso do HU-USP nos impõe uma reflexão específica sobre o compromisso e a importância de nossas universidades com a Saúde”

     

    O Hospital Universitário da USP (HU-USP) chegou ao ápice de uma crise que se arrasta desde 2014, quando começou a se cogitar sua desvinculação da USP. Há mais de um mês foi restringido o atendimento pediátrico e oftalmológico e diversas grávidas deixaram de ser assistidas, tendo de recorrer a outros serviços da Zona Oeste. A seguir, houve limitação dos atendimentos em pronto-socorro.

    O impacto para a população, especialmente da região, é enorme. Funcionários foram estimulados a se demitir voluntariamente e mais de 200 assim o fizeram nos últimos tempos. Além disso, 25% dos leitos do HU foram fechados.

    Trata-se de um drama que tende a se amplificar em um momento em que muitos brasileiros perdem emprego por conta da crise econômica e, por absoluta falta de opção, abandonam planos de saúde, retornando às filas da rede pública.

    Os protestos dos cidadãos e a recente greve de servidores para denunciar a escassez de estrutura, recursos e mão de obra qualificada ganharam a imprensa de semanas para cá. São sinal de alerta para um problema que está longe de ser pontual. Por isso, estivemos e estaremos dialogando com os diversos atores envolvidos na crise.

    O caso do HU nos impõe uma reflexão específica sobre o compromisso e a importância de nossas universidades com a saúde. O tripé ensino, pesquisa e assistência deve ser resgatado, preservado e valorizado em prol da formação de profissionais em nível de excelência, a um só tempo, técnica e ética, pois que os benefícios, invariavelmente, decorrerão em bem-estar para a comunidade. 

    O Cremesp atua como intermediador responsável dessa crise, visando contribuir para que o serviço volte à normalidade. Mais do que isso, para que o HU-USP faça jus à identidade e à missão idealizadas em sua criação: hospital-escola comunitário em que o ensino de graduação se dê em consonância com o perfil epidemiológico e sanitário da região, habitada por 600 mil pessoas. 

    Cabe à USP, ao Governo do Estado e à Prefeitura do Município de São Paulo assumirem sua parcela de responsabilidade e criar alternativas para que os habitantes da região não sejam penalizados. Temos a informação que para reativar plenamente os serviços do HU são necessários cerca de R$ 14 milhões.

    Se pensarmos nas cifras que ocupam diariamente a imprensa no noticiário político-policial sobre desvio de verbas no País, há de se convir que é possível e razoavelmente barato resolver o problema.

    Esperamos sensibilidade e ações imediatas para o restabelecimento pleno do Hospital Universitário. Estamos vigilantes.

     

    Mauro Gomes Aranha de Lima é presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo

    Tags: Jornal do Cremesphospital universitárioverbascriseHU-USP.

    ESTA MATÉRIA AINDA NÃO FOI COMENTADA:

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 65 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


    ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 374 usuários on-line - 65
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior