Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 20-07-2024
    Movimento do Ato Médico
    Cremesp vence ação civil promovida contra clínica farmacêutica que realizava procedimentos estéticos
  • 19-07-2024
    Evento
    Cremesp realiza entrega de carteiras e honrarias a médicos em São José do Rio Preto
  • 18-07-2024
    Defesa da população
    Cremesp oficia MP e Polícia Civil sobre anúncios divulgados nas redes sociais com atores que se passam por médicos para venda de medicamentos
  • 17-07-2024
    Evento inédito
    Cremesp realizará 1º Simpósio de Acupuntura, que discutirá as patologias tratadas pela especialidade e as novas perspectivas de tratamento
  • Notícias


    23-06-2016

    Crise no HU

    Presidente do Cremesp defende recuperação total do hospital durante audiência no MP


    Promotor concovou reunião com representantes de entidades e órgãos públicos

    Em audiência na Promotoria de Justiça do Ministério Público de São Paulo, o presidente do Cremesp, Mauro Aranha, apresentou alguns dados sobre as fiscalizações realizadas  pelo Conselho no Hospital Universitário da USP (HU-USP) e defendeu que a instituição “seja recuperada em sua totalidade”. Para ele, é fundamental que a reitoria da USP e as três esferas de governo - federal, estadual e municipal - assumam suas parcelas de responsabilidade pela crise na instituição e criem alternativas para que os habitantes da região não sejam penalizados e o ensino médico não seja comprometido.

    A reunião foi convocada pelo promotor Arthur Pinto Filho, do Ministério Público Estadual, para discutir responsabilidades e buscar soluções aos graves problemas no HU, que vem funcionando de forma caótica e com riscos para o atendimento prestado. Além do presidente do Cremesp, participaram da audiência representantes da reitoria da USP, do Ministério da Saúde, secretarias estadual e municipal da Saúde, dos conselhos Universitário e Deliberativo da USP, da superintendência do HU, dos sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp) e dos Trabalhadores da USP (Sintusp)e de colegiados de estudantes da USP, entre outros.  


    Estudantes fizeram manifestação  pela permanência do vínculo entre  HU e a universidade
     

    Desde outubro 2014 o hospital vem tendo dificuldades para manter os postos de trabalho da equipe médica. Em greve desde o dia 30 de maio, médicos reivindicam contratações para repor demissões e desfalques de profissionais e protestam contra o projeto da reitoria de desmantelamento da unidade, o que inclui a desvinculação do HU da USP.

    De acordo com Aranha, o hospital encolheu cerca de 20% em leitos e postos médicos. O esvaziamento das equipes iniciou-se em 2014, quando a reitoria da USP aprovou um plano de demissão voluntária de servidores, como forma de adequar os gastos da universidade com folha de pagamento. Na época também foi proposto um plano de desvinculação do HU da USP. A unidade passaria para o Governo de São Paulo. 
     

    “Não nos causa boa impressão algumas manifestações do reitor (da USP, Marco Antonio Zago) sobre a desvinculação do HU”, afirmou Aranha na audiência. Para ele a solução para a crise no hospital depende de sensibilidade e vontade política, destacando que o “HU é um hospital universitário comunitário”, importante para assistência aos moradores da região e para a graduação e residência em Medicina, assim como para a graduação e especialização de outras profissões da saúde.

    “O HU é um hospital-escola e todo empenho de gestão deve ser para mantê-lo”, declarou o presidente do Cremesp. “Se o País deseja manter o SUS vivo e sustentável deve-se investir no modelo territorial de uma atenção primária coesa e de excelência, com foco na promoção de saúde e na prevenção primária e secundária, integrada a um hospital de nível secundário prontamente resolutivo, como sonhavam os idealizadores do curso experimental de Medicina da USP à época, dentre eles o professor Eduardo Marcondes”, ressaltou. “Espera-se que haja confluência para uma gestão responsável da situação presente, com a colaboração de todos, de forma que se mantenha a dignidade dos profissionais e a sustentabilidade da instituição”, concluiu Aranha.

    Ao final da audiência, o promotor Arthur Pinto Filho informou que fará reuniões setorizadas, a partir da próxima semana, com representantes da reitoria, e das secretarias estadual e municipal da Saúde para buscar soluções à crise. 

    Fotos:  Osmar Bustos/Gabriella Miranda


    Veja também:
    Médicos continuam em greve e exigem a contratação de profissionais para repor desfalques e demissões
    Cremesp incrementará participação nos esforços pela recuperação do HU/USP

    Tags: HospitaluniversitáriocrisegreveCremespdefende.

    ESTA MATÉRIA AINDA NÃO FOI COMENTADA:

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 457 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO

    Imagem
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2024 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 608 usuários on-line - 457
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior

    O CREMESP utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no site implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Cookies do CREMESP. Saiba mais em nossa Política de Privacidade e Proteção de Dados.