Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 25-09-2020
    Comunicado
    Cremesp interdita médico denunciado por abuso sexual em São Paulo
  • 24-09-2020
    Nota de falecimento
    Cremesp comunica falecimento de funcionário que contribuiu com a gestão do Cremesp nos últimos 40 anos
  • 23-09-2020
    Covid-19
    Após live do Cremesp, SPSP publica documento com orientações para retorno às aulas
  • 23-09-2020
    Ação judicial
    Cremesp solicita afastamento de advogada da Comissão de Direito Médico, após publicações de ataque à classe médica
  • Notícias


    29-03-2016

    Surto de H1N1

    Estado de São Paulo registra 38 mortes por complicações da gripe

    Casos de H1N1 deixam a saúde em alerta. Ministério da Saúde verifica possibilidade de adiantar período de vacinação

    Um novo surto da gripe H1N1, forte e fora de época, está colocando o estado de São Paulo em estado de alerta. Até o momento, 38 pessoas já morreram por complicações provocadas pelo vírus, segundo a Secretária da Saúde do Estado de São Paulo. O Ministério da Saúde verifica a possibilidade de antecipar  o período de campanha de vacinação, com início previsto para 30 de abril. Até o momento somente o município de São José do Rio Preto recebeu as vacinas.

    O H1N1 é um tipo de vírus influenza, vírus causador da gripe. Este ano, ele chegou mais cedo ao Brasil - antes do inverno -, e está lotando hospitais e emergências.

    A Secretaria de Estado da Saúde informou que, neste ano, até 22 de março, foram notificados 324 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), no Estado de São Paulo, atribuíveis ao vírus Influenza. Desses, 260 foram relacionados ao vírus A (H1N1) e um total de 42 óbitos, sendo 38 relacionados ao H1N1. Em 2015, foram notificados 342 casos da síndrome em todo o Estado, sendo a maioria deles, 190, relacionados ao tipo A. Do total de 65 óbitos registrados no ano de 2015, 28 tiveram também relação com o A.


    São Paulo

    Sobre o assunto, a Secretária Municipal da Saúde de São Paulo  está realizando as seguintes ações nas unidades de saúde:

    1. Disponibilização do medicamento antiviral (oseltamivir) em todas as unidades do MSP (ação em conjunto com a Assistência Farmacêutica de SMS);

    2. Verificação de consumo e estoque do antiviral semanalmente, para garantir que não ocorra o desabastecimento do medicamento no MSP (ação em conjunto com a Assistência Farmacêutica de SMS);

    3. Elaboração de alerta para todas as unidades de Saúde do MSP; disponível AQUI

    4. Atualização do site de COVISA com as informações a respeito da dispensação de oseltamivir para munícipes e hospitais AQUI

    5. Monitoramento semanal de leitos ocupados com doenças respiratórias em leitos de UTI nos hospitais municipais (ação conjunta com a Autarquia Hospitalar);

    6. Monitoramento de óbitos e internações por influenza e pneumonias nas Autorizações de Internações Hospitalares (AIH) no MSP (Ação conjunta com o CEINFO);

    7. Avaliação junto com a Assistência Laboratorial de disponibilidade de material de coleta para os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), segundo as normas de notificação do Ministério da Saúde;

    8. Avaliação periódica dos dados de casos notificados de SRAG, incluindo o uso de antivirais e oportunidade de uso dos mesmos e monitoramento;

    9. Investigação adicional em relação aos óbitos confirmados por Influenza;

    10. Investigação e coleta de material em surtos de doença respiratória notificados no MSP.


    IMUNIZAÇÃO

    A rede pública de saúde disponibiliza anualmente, por meio de campanhas de imunização em massa, a vacina contra a gripe, que também protege contra o A (H1N1) para os grupos de risco:
    - crianças de seis meses até cinco anos
    - idosos com mais de 60 anos
    - gestantes
    - pessoas com doenças crônicas - como bronquite e asma.
    - trabalhadores da saúde
    - população indígena

    Pessoas que não estão no grupo prioritário podem tomar a vacina em clínicas particulares. É muito importante ficar atento aos sintomas: febre alta, dores no corpo, tosse, dor de garganta, coriza e nariz entupido. Vômitos e diarreia também.


    ATENÇÃO: os sintomas da gripe comum e os sintomas da gripe causada pelo vírus H1N1 são similares, por isso, para tirar a dúvida e evitar complicações maiores, é essencial procurar um médico para que sejam feitos diagnóstico e tratamento adequado.


    CUIDADOS

    A principal dica é: lave sempre e bem as mãos. Quando for tossir, não coloque a mão na frente da boca, use sempre o antebraço ou, então, um lencinho de papel.

    Fontes: SES/SMS/ Portal G1

     

    Tags: H1N1gripevacinasurtosintomastratamentodiagnóstico.

    ESTA MATÉRIA AINDA NÃO FOI COMENTADA:

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 583 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 8h às 20h


    ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 353 usuários on-line - 583
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior