Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 25-09-2020
    Comunicado
    Cremesp interdita médico denunciado por abuso sexual em São Paulo
  • 24-09-2020
    Nota de falecimento
    Cremesp comunica falecimento de funcionário que contribuiu com a gestão do Cremesp nos últimos 40 anos
  • 23-09-2020
    Covid-19
    Após live do Cremesp, SPSP publica documento com orientações para retorno às aulas
  • 23-09-2020
    Ação judicial
    Cremesp solicita afastamento de advogada da Comissão de Direito Médico, após publicações de ataque à classe médica
  • Notícias


    13-01-2016

    Isotretinoína

    Anvisa reitera atenção na prescrição e acompanhamento de pacientes sob uso do medicamento


    A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou comunicado direcionado aos médicos, reiterando o alerta sobre a prescrição de medicamentos à base de isotretinoína. Embora o risco de provocar anomalias fetais já esteja bem descrito e estabelecido, a Anvisa identificou a necessidade de enfatizar a importância na transmissão das informações aos pacientes e na verificação da rigorosa adesão às medidas contraceptivas durante o uso da substância.

    Os prescritores devem certificar-se se seus pacientes compreendem e estão comprometidos em aderir às instruções recomendadas, bem como se entendem os riscos teratogênicos do medicamento.

    Segundo a Agência, a isotretinoína está contraindicada a mulheres que possuem potencial de engravidar, a menos que a paciente satisfaça todas as seguintes condições:

     

    • ter formas graves de acne e quadros de acne resistentes a terapêuticas anteriores (antibióticos sistêmicos e agentes tópicos);
    • testes negativos de gravidez devem ser obtidos antes, durante e cinco semanas após o término do tratamento. Os resultados desses testes devem ser documentados;
    • ser informada pelo médico sobre o perigo de engravidar durante e 1 mês após o tratamento com isotretinoína;
    • ser advertida sobre a possibilidade de falha do método anticoncepcional;
    • entende a necessidade de rigoroso controle mensal;
    • está informada e entende as potenciais consequências da gestação e que necessita de rapida avaliação médica se ocorrer risco de gestação;
    • mesmo em amenorreia, a paciente deve manter todas as recomendações de contracepção efetiva;
    • deve confirmar que compreendeu as precauções;
    • deve usar as medidas contraceptivas eficazes mandatórias;
    • deve usar contracepção eficaz sem interrupção durante 1 mês antes do início da terapêutica com isotretinoína, durante a terapêutica e 1 mês após a descontinuação da terapêutica (preferencialmente, deve utilizar dois métodos contraceptivos complementares, sendo um hormonal e outro de barreira);
    • ter teste de gravidez confiável negativo no mínimo 11 dias antes de iniciar a terapêutica. Recomenda-se fortemente a repetição mensal do teste de gravidez;
    • iniciar a terapêutica somente no segundo ou terceiro dia do próximo ciclo menstrual normal;
    • em caso de repetição do tratamento, a paciente deverá também utilizar as mesmas medidas anticoncepcionais eficazes e ininterruptas 1 mês antes, durante e até cinco semanas após a terapêutica com isotretinoína e os mesmos testes confiáveis de gravidez devem ser realizados;
    • devem ser entendidas as precauções e confirmado seu entendimento e sua vontade de se submeter a medidas contraceptivas confiáveis, como explicado à paciente.


    A Agência ainda solicita aos profissionais de saúde que notifiquem a ocorrência de reações adversas relacionadas ao uso de medicamentos por meio do NOTIVISA - Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária.

     


    Fonte: Anvisa

     

    Tags: isotretinoínaacnegravidezgestaçãoanticoncepcionalreação adversacontroletratamentoterapêuticateratogenia.

    Veja os comentários desta matéria


    Sou ginecologista e obstetra. Preocupa-me a tentativa do dermatologista tentar passar a responsabilidade ao ginecologista quanto à contraindicação de gravidez. Deveriam ser alertados que tanto um como o outro médico, serão responsabilizados pelo ato. Parabéns ANVISA.
    Angelo Mario Sarti

    Deixe o seu comentário

        Dê sua opinião sobre a matéria acima em até mil caracteres. Não serão publicados  textos ofensivos a pessoas ou instituições, que configurem crime, apresentem conteúdo obsceno, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou sugiram links, entre outros.  Os textos serão submetidos à aprovação antes da publicação, respeitando-se a jornada de trabalho da comissão de avaliação (horário de funcionamento do Cremesp, de segunda à sexta-feira, das 9 às 18 horas). O Cremesp reserva-se o direito de editar os comentários para correção ortográfica.  Os  usuários deste site estão sujeitos à política de uso do Portal do Cremesp e se comprometem a respeitar o seu Código de Conduta On-line.

    De acordo.


    Este conteúdo teve 513 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 8h às 20h


    ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2020 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 359 usuários on-line - 513
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior