Busca
Classificação de assuntos:

Pesquisa por palavra-chave:


Últimas Notícias
  • 09-07-2024
    MEETING TRIBUTÁRIO MÉDICO
    Evento inédito discutirá incentivos fiscais e Reforma Tributária para médicos
  • 05-07-2024
    PMMA Defesa do Ato Médico
    Cremesp notifica Anvisa e pede suspensão cautelar imediata de comercialização, venda e distribuição de produtos com PMMA
  • 04-07-2024
    Ética
    Guia de Boas Práticas na Divulgação Médica traz orientações seguras sobre comunicação nas redes sociais
  • 03-07-2024
    Esclarecimento
    Comissão Regional Eleitoral desmente fake news e informa que quatro chapas continuam disputando o pleito em São Paulo
  • Notícias


    28-05-2014

    Encontro dos CRMs

    Racionamento de procedimentos médicos para a população idosa foi tema de discussões de fórum realizado no CFM


    À frente, João Ladislau representou o Cremesp na reunião, realizada na sede do Federal, em Brasília

     

    O Fórum sobre Racionamento de Novos Procedimentos em Idosos como Política Pública de Saúde foi um dos destaques do encontro de presidentes dos Conselhos Regionais de Medicina de todo país e diretores do Conselho Federal de Medicina (CFM), ocorrido nesta terça-feira, 27/05, em Brasília-DF. O presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), João Ladislau Rosa, participou da reunião.

    Dentro do tema do fórum, prevaleceu a opinião de que o racionamento de procedimentos médicos só é aceitável quando atinge a todas as pessoas, e não apenas o conjunto de idosos.

    Na ocasião, foi apresentado um painel em defesa da incorporação do Implante por Cateter de Bioprótese Valvar Aórtica (TAVI), como nova técnica mais adequada para a recuperação e melhora da qualidade de vida de paciente idoso portador de estenose aórtica grave e que não pode fazer a cirurgia tradicional. O Ministério da Saúde, por meio da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologia no SUS (Conitec), tem negado a inclusão do procedimento. Esta postura é usada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para justificar a negativa da cobertura do TAVI pelos planos de saúde. Para ter acesso ao procedimento, as pessoas têm procurado a Justiça. Desde 2008, após a liberação da prótese pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), cerca de 800 pessoas já conseguiram, via judicial, que o governo pagasse o tratamento.

    Os representantes dos Conselhos reunidos também abordaram assuntos administrativos das autarquias, entre eles,  o relatório acerca da situação dos Hospitais de Urgências Médicas do SUS da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados; serviço militar obrigatório para médicos; importação de medicamentos em caráter excepcional regulada pela ANVISA; o acordo de cooperação técnica celebrado entre o Ministério Público Federal (MPF) e o CFM, com o objetivo de conjugar esforços para garantir o acesso da população à saúde de qualidade; entre outros.

     

     

    Fonte e foto: CFM

     

    Tags: idososestenoseaortafórumCRMsCFMracionamentoprocedimentos.

    Este conteúdo teve 275 acessos.


    CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    CNPJ: 63.106.843/0001-97

    Sede: Rua Frei Caneca, 1282
    Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

    CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO

    Imagem
    (11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

    HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
    De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

    CONTATOS

    Regionais do Cremesp:

    Conselhos de Medicina:


    © 2001-2024 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 565 usuários on-line - 275
    Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior

    O CREMESP utiliza cookies, armazenados apenas em caráter temporário, a fim de obter estatísticas para aprimorar a experiência do usuário. A navegação no site implica concordância com esse procedimento, em linha com a Política de Cookies do CREMESP. Saiba mais em nossa Política de Privacidade e Proteção de Dados.