Últimas notícias de legislação
  • 27-06-2017
    Portaria Conjunta SAS/SCTIE Nº 4
    Aprova o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas da Doença de Gaucher
  • 14-04-2017
    Resolução Cremesp nº 302
    Altera a Resolução nº 279, de 08/10/2015
  • 12-04-2017
    PORTARIA SCTIE/MS Nº 16
    Torna pública a decisão de não incorporar, como procedimento específico, a radioterapia de intensidade modulada (IMRT) para o tratamento de tumores de cabeça e pescoço em estágio inicial e localmente avançado no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS
  • 12-04-2017
    Resolução Conjunta SES/SSP Nº 1
    Dispõe sobre a atuação conjunta das Secretarias Estaduais da Saúde e da Segurança Pública para operacionalização do Sistema de Resgate a Acidentados no Estado de São Paulo
  • 31-03-2017
    Lei Federal nº 13427
    Altera o art. 7º da Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990, que "dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes
  • 30-03-2017
    Resolução Cremesp nº 301
    Altera o artigo 2º, inciso III, da Resolução CREMESP nº 298, de 29 de novembro de 2016, que regulamenta a responsabilidade ética dos Diretores Médicos no auxílio à localização de pessoas desaparecidas no âmbito do Estado de São Paulo
  • 28-03-2017
    Portaria MS/GM nº849
    Inclui a Arteterapia, Ayurveda, Biodança, Dança Circular, Meditação, Musicoterapia, Naturopatia, Osteopatia, Quiropraxia, Reflexoterapia, Reiki, Shantala, Terapia Comunitária Integrativa e Yoga à Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares
  • 24-03-2017
    Portaria SCTIE/MS nº 15
    Torna pública a decisão de incorporar a associação de sulfato de polimixina B 10.000 UI, sulfato de neomicina 3,5 mg/mL, fluocinolona acetonida 0,25 mg/mL e cloridrato de lidocaína 20 mg/mL, apresentada em frasco com 5 mL, para otite externa aguda no âmbi
  • 20-03-2017
    Resolução Anvisa/DC Nº 143
    Dispõe sobre a atualização do Anexo I (Listas de Substâncias Entorpecentes, Psicotrópicas, Precursoras e Outras sob Controle Especial) da Portaria SVS/MS nº 344, de 12 de maio de 1998
  • 17-03-2017
    Portaria MEC/GM nº7
    Dispõe sobre os procedimentos de monitoramento para o funcionamento dos cursos de graduação em Medicina em instituições de educação superior privadas, no âmbito do Programa Mais Médicos.

VER TODAS

Legislação


23-12-2016

Resolução Cremesp nº 295

Dispõe sobre a criação da Ouvidoria do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo

CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO

RESOLUÇÃO CREMESP Nº 295, DE 19 DE OUTUBRO DE 2016
Diário Oficial do Estado; Poder Executivo, São Paulo, SP, 23 dez. 2016. Seção 1, p.224

Dispõe sobre a criação da Ouvidoria no âmbito do CREMESP e dá outras providencias.

O Presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, no uso das atribuições que lhe confere a Lei nº 3.268, de 30 de setembro de 1957, regulamentada pelo Decreto 44.045, de 19 de julho de 1958,

CONSIDERANDO que os Conselhos de Medicina são os órgãos supervisores e fiscalizadores do exercício profissional e das condições de funcionamento dos serviços médicos prestados à população;

CONSIDERANDO a necessidade de melhorias nos processos e no atendimento prestado ao público do CREMESP;

CONSIDERANDO a importância da criação e fortalecimento dos mecanismos e instrumentos de participação social e da cultura de transparência (Lei de Acesso à Informação);

RESOLVE:

Art. 1º. Criar a Ouvidoria no âmbito do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo - CREMESP.

Art. 2º. A Ouvidoria do CREMESP ficará sob a responsabilidade do Ouvidor, que exercerá as suas atividades com autonomia e no interesse geral dos cidadãos.

Parágrafo Único - O Ouvidor será indicado pelo Presidente do Conselho, em cargo de livre provimento, após aprovação da Diretoria e homologação da Plenária do CREMESP.

Art. 3º. O Ouvidor deverá:

I - receber, examinar e encaminhar as reclamações, sugestões e elogios, referentes a procedimentos e ações dos seus Conselheiros, Delegados e Servidores, diretamente ligados ao CREMESP;

II - acompanhar as providências adotadas pelos agentes do CREMESP para a solução do problema;

III - recomendar a instauração de procedimentos administrativos para exame técnico das questões e a adoção de medidas necessárias para a adequada prestação de serviço público, quando for o caso;

IV - organizar e interpretar o conjunto das manifestações recebidas e elaborar pesquisas para monitoramento do nível de satisfação dos cidadãos, dando conhecimento ao Gabinete da Presidência (GPR);

V - contribuir para a disseminação de formas de participação popular no acompanhamento e na fiscalização da prestação de serviços públicos do CREMESP;

VI – zelar pelo aprimoramento, manutenção e atualização das informações do Portal da Transparência do CREMESP.

Parágrafo único. As reclamações, sugestões e elogios encaminhados diretamente às Seções ou Delegacias do CREMESP deverão ser tratados pelos mesmos sem interferência do Ouvidor, exceto quando explicitamente solicitado por uma das partes.

Art. 4º. Fica estabelecido o prazo de 15 (quinze) dias úteis, a partir da data de recebimento, às Seções ou Delegacias do CREMESP para apresentarem os resultados das apurações ao Ouvidor, que responderá diretamente ao interessado.

Parágrafo único. O prazo poderá ser estendido em razão da natureza da solicitação, a critério do Ouvidor.

Art. 5º. O Ouvidor poderá, a qualquer tempo, solicitar as informações necessárias para o acompanhamento das providências adotadas pelas Seções ou Delegacias do CREMESP em razão de reclamação ou sugestão.

Art. 6º. Todas as reclamações recebidas pelo Ouvidor serão encaminhadas ao Diretor da Seção ou Delegacia responsável para apuração.

Art. 7º. Qualquer pessoa física ou jurídica poderá, diretamente ou mediante representação, apresentar reclamação, sugestão ou elogio ao Ouvidor.

§1º. As reclamações, sugestões e elogios serão reduzidas a termo e formalizadas, através da abertura de procedimento administrativo, no momento do seu recebimento.

§2º. Quando o procedimento administrativo se referir a uma reclamação, devem constar de seu registro os motivos que as determinou e a identidade do interessado, a qual deverá ser protegida por sigilo, sempre que solicitado.

§3º. O Ouvidor não apreciará questões que tenham por objeto análise da decisão judicial ou de questão posta em juízo, nem colocará em causa o bom fundamento das decisões nele tomadas.

§4º. Quando for o caso, o Ouvidor aconselhará o interessado a dirigir-se à autoridade competente.

§5º. Os procedimentos administrativos formalizados perante o Ouvidor não interrompem os prazos de interposição de recursos judiciais ou administrativos.

§6º. Os Servidores que atuam na Seção de Consultas do CREMESP auxiliarão os trabalhos do Ouvidor até o término do seu mandato.

§7º. As reclamações, sugestões e elogios dirigidos ao Ouvidor em face da Seção de Consultas do CREMESP serão encaminhados aos Diretores Secretários.

Art. 8º. O Ouvidor deverá cooperar com as demais Ouvidorias dos Conselhos Federal e Regionais de Medicina, bem como as do Governo Federal, de Estados, Municípios, Distrito Federal e demais entidades públicas e privadas, visando salvaguardar os direitos e garantir a qualidade das ações e serviços prestados.

Art. 9º. O Ouvidor, no exercício de suas funções, deve guardar sigilo referente a informações levadas a seu conhecimento.

Art. 10 – Não será apreciada pela Ouvidoria do CREMESP, ainda que estejam endereçadas ao Ouvidor, as denúncias realizadas em face de profissionais médicos no exercício de suas funções, haja vista a existência de rito específico regulamentado no Código de Processo Ético-Profissional.

Art. 11 – A regulamentação dos requisitos para investidura no cargo de Ouvidor será realizada em normativa específica. (VIDE ÍNTEGRA DA INSTRUÇÃO NORMATIVA)

Art. 12 - Esta Resolução entrará em vigor na data da sua publicação, revogando-se as disposições em contrário.

São Paulo, 19 de outubro de 2016.

Dr. Mauro Gomes Aranha de Lima – Presidente

APROVADO NA REUNIÃO DE DIRETORIA REALIZADA EM 11/10/2016 E HOMOLOGADA NA 4747ª SESSÃO PLENÁRIA, REALIZADA EM 18/10/2016.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede - Luís Coelho: Rua Luís Coelho, 26
Consolação - São Paulo/SP - 01309-900

Subsede - Vila Mariana: Rua Domingos de Moraes, 1810
Vila Mariana – São Paulo/SP - 04010-200

Sede - Consolação: Rua da Consolação, 753
(Sem atendimento ao público)
Centro - São Paulo/SP - 01301-910

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 5908-5600 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS

CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2017 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 158 usuários on-line - 788
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior