PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (JC pág. 2)
Cremesp questiona ranking dos melhores médicos divulgado pela mídia


ESPECIAL 1 (JC pág. 3)
Emenda Constitucional 29 é aprovada pela Câmara Federal


ATIVIDADES (JC pág. 4)
Programa de Educação Continuada deve fechar o ano com número recorde de participantes!


DIA DO MÉDICO (JC pág. 5)
No mês de outubro, Cremesp homenageou médicos com 50 anos de profissão, na capital e no interior


PESQUISA (JC pág. 6)
Estudo do Cremesp desvenda o perfil do médico paulista


CIÊNCIA (JC pág. 7)
A partir deste mès, novo canal de informações científicas on line


ESPECIAL 2 (JC pág. 8)
Seminário realizado no Cremesp avalia a EC-29 e a manutenção da CPMF


ESPECIAL 3 (JC pág. 9)
Acompanhe as principais falas dos palestrantes do seminário sobre o SUS


GERAL 1 (JC pág. 10)
Peter Rost fala com exclusividade sobre as relações entre a indústria farmacêutica e a Medicina


ENSINO MÉDICO (pág. 11)
Cremesp realiza a segunda fase de seu Exame para graduandos em Medicina


GERAL 2 (JC pág.12)
Samaritano sela acordo inédito com base no Rol de Procedimentos Médicos


GERAL 3 (JC pág.13)
Conselho Federal de Medicina, Dia do Médico e Mobilização Nacional Pró-SUS


ALERTA ÉTICO (JC pág. 14)
Como lidar com paciente com definição sexual ambígua?


GERAL 4 (JC pág.15)
Cuidados Paliativos: simpósio internacional acontece dia 14/11


HISTÓRIA (JC pág. 16)
Hospital Santa Marcelina: cerca de 10 mil pessoas circulam diariamente pela instituição


GALERIA DE FOTOS



Edição 242 - 10/2007

PESQUISA (JC pág. 6)

Estudo do Cremesp desvenda o perfil do médico paulista


Cremesp traça perfil do médico
que atua no Estado de São Paulo

Pela primeira vez número de mulheres superou o de homens em novos registros no Conselho

Atualmente existem cerca de 92.500 médicos atuando em São Paulo; no ano passado, pela primeira vez na história, as mulheres superaram os homens em registros de novos médicos no Cremesp; algumas cidades paulistas têm as maiores concentrações de médicos do mundo; a maioria dos médicos não cursou Residência Médica. Estes são alguns dos resultados do estudo Perfil do Médico realizado pelo Cremesp, com o objetivo de traçar um quadro dos profissionais que atualmente exercem a medicina no Estado de São Paulo.

O estudo foi divulgado em outubro – na semana em que se comemorou o Dia do Médico – e faz parte de uma série de levantamentos do Cremesp sobre vários temas: Especialidades Médicas, Trabalho do Médico e Ensino Médico.
 
Mulheres são maioria em 2006
A inscrição de novos médicos no Cremesp revela uma mudança histórica: entre os 3.030 formandos que se inscreveram em 2006, 1.568 eram mulheres e 1.462, homens. Pela primeira vez no Estado, as mulheres se tornaram maioria: 51,75% dos que se iniciaram na carreira eram médicas, 48,25% eram médicos. No conjunto, a profissão médica ainda é predominantemente masculina. Dentre 92.558 médicos inscritos no Cremesp, 35.500 são mulheres e 57.058 são homens. As mulheres representam 38,35%, os homens 61,65%.

São Paulo é pólo de atração
Com uma porcentagem ainda pequena de migrantes de outros Estados nas escolas médicas (5%), subindo na Residência (19%) e ocupando mais de um terço dos profissionais inscritos no Cremesp, São Paulo atrai  médicos de outras regiões. Dentre aqueles que atuam em São Paulo, 38% formaram-se em outros Estados. Quase metade  dos médicos formados em São Paulo nos últimos 10 anos nasceram em outros Estados. São Paulo tem 1.732 médicos estrangeiros inscritos no Cremesp, sendo o maior número de bolivianos (426), portugueses (223) e peruanos (152).

Número de profissionais cresce mais que a população
De 1980 a 2006, a população do Estado de São Paulo cresceu 63,94%, enquanto o número de médicos em atividade aumentou 247,41%. A população passou de 25,04 milhões para 41,05 milhões, e o contingente de médicos subiu de 26.630 para 92.558. Em 1980, havia 1,06 médicos por mil habitantes, ou 940,4 moradores para cada médico.  Hoje a taxa no Estado é de 2,3 médicos por mil habitantes, ou 444 moradores para cada médico. 65% dos médicos do Estado moram – e provavelmente atuam – onde residem 41% da população.

Menos de 40% cursaram residência
Dentre os profissionais em atividade no Estado de São Paulo, 61% não cursaram Residência Médica.  Este dado refere-se ao universo de médicos formados entre 1996 e 2005, com registro da informação (se tem ou não Residência) na Comissão Nacional de Residência Médica e no Conselho Federal de Medicina.

Médicos mais jovens
Há cada vez mais médicos jovens no mercado de trabalho. Mais de um quarto dos profissionais, ou 28,67%, está no exercício da profissão há nove anos ou menos. Metade desse grupo, ou 14,42% do total de médicos, trabalha há quatro anos ou menos. A média de idade dos médicos é de 42 anos.

Botucatu tem a maior taxa de médicos do Estado
As cidades do Estado de São Paulo com maior concentração de médicos por habitantes são: Botucatu com 6,10 médicos, a maior taxa; Santos tem 5,94 médicos, seguida por Ribeirão Preto, com 5,70 médicos; Campinas, com 4,84 médicos; São Caetano do Sul, com 4,45; São José do Rio Preto, que tem 4,30 médicos e São Paulo, 3,96. Mas existem 136 municípios paulistas que não têm  médico morando em seu território.

Ao comparar a taxa de médicos por mil habitantes em São Paulo com 30 países selecionados, as três cidades campeãs de concentração de médicos no Estado (Botucatu, Santos, Ribeirão Preto) têm taxa superior a todos os países analisados. Ou seja, estão entre as maiores concentrações de médicos do mundo. Campinas e São José do Rio Preto só perdem para a Grécia, sendo que as duas cidades concentram mais médicos que a Bélgica. Já a cidade de São Paulo está à frente de Itália, Espanha e Suíça dentre outros países.  A íntegra do estudo você encontra on line em CENTRO DE DADOS


As 20 cidades com maior taxa de médicos por mil habitantes (2007)

Município  - População  - Médicos  -  Taxa 

Botucatu               121.275    -        740      -       6,10 
Santos                  418.375    -      2.484     -       5,94 
Ribeirão Preto       559.651    -     3.192      -      5,70 
Campinas            1.059.421   -      5.129     -      4,84 
SC do Sul              133.241    -        593     -      4,45 
SJ do RPreto         415.509    -      1.787    -      4,30 
São Paulo          11.016.708   -    43.651    -      3,96 
Pres.Prudente          206.705    -      783     -      3,79 
Jundiaí                     348.624    -   1.195    -       3,43 
Marília                     224.094    -     762     -       3,40 
Catanduva               116.984    -     382     -       3,27 
Águas SPedro             2.019    -         6     -       2,97 
Jaci                             4.768    -        14     -      2,94 
Brag. Paulista          143.619    -      407     -      2,83 
Sorocaba                578.071    -   1.630     -      2,82 
Taubaté                  271.660     -      758     -      2,79 
Vinhedo                    57.266     -      157     -      2,74 
Valinhos                    94.125     -     255      -      2,71 
S de Parnaíba          102.225     -    265       -      2,59 
Barretos                  110.192      -    281       -     2,55


Médico, exemplo de vida
é tema de campanha do Cremesp

Com esse tema e questionando quem nunca pensou em ser médico quando pequeno, o Cremesp utilizou crianças na homenagem pelo Dia do Médico, 18 de outubro, veiculada em todo o Estado de São Paulo, na TV Globo e nas principais emissoras de rádio (jornalísticas).  A idéia foi fazer uma campanha mostrando que o médico é um profissional respeitado e admirado em todas as idades e classes sociais. As inserções aconteceram de 15 a 18 de outubro nas rádios e, somente no dia 18, na Globo, no intervalo entre os principais programas da emissora.


Este conteúdo teve 1544 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

Delegacia da Vila Mariana:
Rua Domingos de Moraes, 2187 - cj. 223 - Edifício Xangai
Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP 04035-000

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 301 usuários on-line - 1544
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior