PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EMC 2 & GERAL 1
Módulo sobre condutas do atendimento ao trauma: sucesso total!


EDITORIAL
O Dia do Médico e a guerra urbana - Isac Jorge Filho


ATIVIDADES DO CREMESP
Avaliação do ensino médico recebe 1.136 inscritos


EDUCAÇÃO MÉDICA CONTINUADA 1
Próximo módulo abordará Endocrinologia e Reumatologia


CONGRESSO
VI Congresso Brasileiro de Bioética em Foz do Iguaçu


LEGISLATIVO
A assinatura do Protocolo de Intenções entre a Alesp e o Cremesp


ENTREVISTA
Saraiva Felipe, ministro da Saúde, é o convidado desta edição


ARTIGOS
Em pauta a Política de Saúde e o Congresso Brasileiro de Oftalmologia


GERAL 2
Opinião de Conselheiro: Henrique Carlos Gonçalves


GERAL 3
Concurso de Capas do JC: conheça a vencedora!


AGENDA
Acompanhe a participação do Cremesp em congressos e eventos


NOTAS 1
Alerta Ético: Empréstimo de CRM


NOTAS 2
Cursos/Eventos/Anvisa/Memória


GALERIA DE FOTOS



Edição 217 - 09/2005

GERAL 3

Concurso de Capas do JC: conheça a vencedora!


Jornal do Cremesp:
concurso aponta preferência por capa artística
As exposições de capas aproximaram o Conselho dos hospitais


A foto de uma colagem, elabolada por um artista plástico, tendo uma face humana como figura central, que ilustrou a primeira página da Edição nº 153, de maio de 2000, do Jornal do Cremesp, foi a capa vencedora do concurso promovido para a escolha da melhor capa dos últimos cinco anos. A segunda colocada traz a foto de um vitral. Duas capas terminaram empatadas em terceiro lugar, ambas constituídas por foto-montagens: um conjunto de canudos simbolizando diplomas médicos, e uma ampulheta, para ilustrar as realizações de uma diretoria durante o tempo de seu mandato.

Sessenta e quatro capas participaram do concurso – foram acrescidas as capas das quatro edições surgidas após o início do concurso –, que começou em março e terminou dia 20 de setembro. Somente médicos votaram. A primeira colocada teve 145 votos (11,6%), a segunda 107 (8,5%), e as que ficaram em terceiro 68 (5,4%) cada.

Segundo o diretor de comunicações, Luiz Carlos Aiex Alves, a iniciativa não teve a intenção de fazer uma pesquisa abrangente, mas apenas de ser uma sondagem da preferência da categoria. “O resultado revelou que os médicos que votaram preferem capas com características artísticas, nas quais predominam uma única imagem, seja ilustração ou foto produzida”, explica Aiex. “Não estão entre as mais votadas capas com fotos de mesas de eventos, de autoridades e de grupos de pessoas, incluindo membros da diretoria e conselheiros.”

A capa vencedora é uma das três únicas que estamparam o título do jornal na vertical, e não na horizontal como as outras 61. Por outro lado, as duas capas mais votadas têm como manchete assuntos referentes ao dia a dia dos médicos: a sua saúde e as repercussões do novo código civil no seu cotidiano. Os médicos podiam escolher até três capas. 1.250 votaram, sendo 961 através do site do Cremesp e 289 nos oito hospitais em que as capas foram expostas.

Visita a hospitais
Para o presidente Isac Jorge Filho, o concurso serviu também para aproximar o Cremesp dos médicos. “Durante as exposição, tivemos oportunidade de conversar com a diretoria das instituições e conhecer melhor a sua realidade, as dificuldades que enfrentam”, conta Isac. “A partir desta experiência, pretendemos continuar visitando os hospitais, tanto na Capital como no Interior” (veja a apuração completa no site do Cremesp).

Pela regulamentação da profissão

O Cremesp mantém a mobilização para a coleta de assinaturas em defesa da aprovação do Projeto de Lei 25/02, que regulamenta a profissão médica, em tramitação no Senado Federal. Além de buscar assinaturas nos hospitais, locais de trabalho, eventos e congressos médicos, o Conselho enviou pelo correio formulário a todos os médicos. O formulário para assinaturas também está disponível para impressão na Internet, em nosso site. Após seu preenchimento, deve ser enviado para as delegacias ou sedes do Cremesp.

Ribeirão Preto
Entidades médicas fazem propostas para superar conflito

Médicos representando cerca de 640 profissionais de Ribeirão Preto participaram de assembléia realizada em 22 de setembro, com a participação de representantes das entidades médicas – Centro Médico, Simesp e Cremesp – e de vereadores locais, visando colocar fim ao impasse no conflito entre os profissionais, o prefeito daquela cidade, Welson Gasparini (PSDB) e seu secretário da Saúde, José Sebastião dos Santos. O Conselho foi representado pelo vice-presidente e, na ocasião, presidente em exercício, Desiré Callegari.

Os problemas surgiram com a decisão de Santos de transferir médicos do Núcleo de Gestão Assistencial (NGA) para plantões nas UBDS (Unidades Básicas Distritais de Saúde), de pronto-atendimento, gerando revolta entre os profissionais. Os médicos argumentam que atualmente trabalham como especialistas no NGA e que não estão mais preparados para trabalhar em plantões de urgência. De seu lado, Santos afirma que faltam médicos para cumprir lei que obriga as UBDS a funcionarem 24 horas e que os médicos do NGA foram contratados como clínicos.

No dia seguinte à assembléia, foi realizada uma reunião entre os representantes dos médicos, entidades médicas, vereadores, o prefeito e o secretário de Saúde. Segundo Desiré Callegari, as entidades médicas propuseram as seguintes medidas, que foram acatadas pelo prefeito de Ribeirão Preto:

- suspensão, por 180 dias, de toda e qualquer transferência de médicos e outros profissionais da saúde do NGA para outros setores do atendimento municipal, com exceção de dez profissionais admitidos recentemente;
- estabelecimento de mesa de negociações com composição paritária entre gestores e prestadores, objetivando solução definitiva em curso prazo;
- ampla discussão sobre reformas físicas, reaparelhamento e locação de recursos adequados nas unidades distritais de saúde, permitindo instalação de pronto-atendimento por 24 horas, com caráter de resolutividade;
- reavaliação de eventuais transferências e adequação de recursos humanos nos NGAs, nas UBDS e programa de Saúde da Família.

Além de Callegari, a comissão do Cremesp que está acompanhando as negociações é integrada pelos conselheiros Alfredo Dell´Aringa, José Manoel Bombarda e Renato Azevedo Júnior.

CBHPM
Câmara Técnica irá avaliar tecnologias

Composta por representantes do Ministério da Saúde, Conselho Federal de Medicina, Associação Médica Brasileira, Unidas e Unimed, além das Agências Nacionais de Saúde Suplementar e Vigilância Sanitária, a Câmara Técnica de Avaliação de Tecnologias finalizou a metodologia para que os novos procedimentos médicos e as novas tecnologias da área de saúde sejam submetidos ao grupo. A Câmara Técnica terá também a função de definir a incorporação de novos procedimentos à Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM). Ao solicitar a avaliação, a sociedade médica ou serviço de saúde deve descrever as características principais do procedimento e seus objetivos, dentre outras informações. Os pedidos de avaliação de tecnologias devem ser encaminhados à AMB, em formulário próprio, disponível no site da Associação Médica Brasileira .


Este conteúdo teve 1006 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

Delegacia da Vila Mariana:
Rua Domingos de Moraes, 2187 - cj. 223 - Edifício Xangai
Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP 04035-000

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 293 usuários on-line - 1006
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior