PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL
É agora ou nunca!


ENTREVISTA
Professor Thomas Maack, especialista em Educação Médica


ELEIÇÃO CFM 1
A escolha dos novos representantes do Estado no Conselho Federal de Medicina


ELEIÇÃO CFM 2
Chapas e Propostas


GERAL 1
Propaganda Sem Bebida


CLASSE MÉDICA EM MOVIMENTO 1
Delegação do Cremesp foi a Brasília defender a CBHPM


CLASSE MÉDICA EM MOVIMENTO 2
Mobilização Nacional contra abusos de operadoras de saúde


ALERTA CIENTÍFICO
Influenza


CONJUNTURA
O desrespeito à classe médica homeopática


GERAL 2
De olho nos sites


AGENDA
Palestras, Julgamentos Simulados, Jornadas e Reuniões


NOTAS
Doença causada pelo trabalho


PARECER
Óxido Nitroso em Odontologia


GALERIA DE FOTOS



Edição 202 - 06/2004

ELEIÇÃO CFM 1

A escolha dos novos representantes do Estado no Conselho Federal de Medicina


Médicos vão eleger novos representantes do Estado no CFM

Nos dias 21 e 22 de julho os médicos do Estado de São Paulo vão escolher seus novos representantes no Conselho Federal de Medicina (CFM) para a gestão 2004/2009. A eleição, que será disputada este ano por três chapas, transcorrerá por voto direto e secreto. Exceto para os médicos estrangeiros e militares, o voto será obrigatório a todos os demais inscritos no Cremesp, primária ou secundariamente, e que estejam quite com o Conselho Regional de Medicina. A apuração do pleito no Estado de São Paulo deverá ser realizada na sede do Cremesp, com início previsto para logo depois do encerramento da votação.

Nesta edição, o Jornal do Cremesp concede espaço para que os candidatos apresentem suas propostas aos médicos eleitores. A Comissão Eleitoral estabeleceu para cada chapa: um texto de até 1.500 caracteres, foto do candidato titular e suplente e logomarca (veja em Eleição CFM 2).    

Como votar

Na capital
- Os médicos residentes na capital deverão se dirigir a um dos postos de votação constantes da relação da página ao lado.
- Para votar deverão apresentar a carteira profissional de médico ou qualquer documento de identificação.
- Somente poderão votar na capital os médicos com domicílio no município de São Paulo. Os residentes na região metropolitana votarão por correspondência.

Interior e Grande São Paulo
- Os que residem na região da Grande São Paulo e Interior receberão, via correio em envelope timbrado, o material necessário ao pleito, composto por cédula de votação assinada pela Comissão Eleitoral, papeleta com todas as instruções e dois envelopes, um deles para colocar a cédula de votação e o outro, de porte pago.
- Só serão válidos os votos por correspondência cuja sobrecarta tiver a chancela dos correios.

Não podem votar
Os médicos estrangeiros, médicos militares (Lei 6.681/79), os inadimplentes e os que estejam impedidos de exercer a profissão.

IMPORTANTE
Para o exercício do voto, os médicos deverão estar quites com a tesouraria, sob pena de incorrerem em multa eleitoral, prevista na  Lei 3.268 de 1957. O Cremesp emitiu, por meio da Caixa Econômica Federal,  uma cobrança amigável antes das eleições do CFM, com vencimento em 21 de junho de 2004, justamente para facilitar aos médicos o direito ao voto.

Comissão Eleitoral

Para coordenar os trabalhos durante as eleições, a plenária do Cremesp designou uma Comissão Eleitoral, composta por Luiz Alberto Bacheschi (presidente), Maria das Graças Souto e Aldemir Humberto Soares (secretários).

Bacheschi é conselheiro do Cremesp, presidente da Comissão de pós-graduação da Faculdade  de Medicina da USP, Livre-Docente de Neurologia e presidente da Academia Brasileira de Neurologia.

Aldemir e Maria das Graças também  integraram a Comissão Eleitoral das eleições do Cremesp realizadas no ano passado. Aldemir é presidente do Colégio Brasileiro de Radiologia (CBR) e  primeiro-secretário da Associação Médica Brasileira – AMB. A médica especializada em Medicina do Trabalho Maria das Graças Souto é diretora de Comunicação do Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp).

Nesta entrevista, o presidente da Comissão Eleitoral, Luiz Bacheschi, fala dos trabalhos da equipe.

JC. Quais são as ações da Comissão Eleitoral para realizar uma  eleição?
Bacheschi.
Todas as ações necessárias para torná-la possível, cumprindo o estabelecido na Resolução 1.721 do CFM, que normatiza as eleições deste ano. Fundamentalmente, significa organizar o processo para que tudo ocorra dentro do melhor espírito democrático tanto para as chapas concorrentes quanto para os eleitores. Dentro desse princípio, a Comissão deve garantir que os candidatos apresentem-se de forma clara e que os eleitores exerçam o direito ao voto de forma consciente. 
              
JC. Quais foram os trabalhos realizados até agora?
Bacheschi.
Começamos a organizar o processo a partir da abertura de inscrição de chapas. Encerrado esse prazo, realizamos uma reunião com os representantes das três chapas inscritas para discutir e apresentar um cronograma de trabalho sobre as providências que precisam ser tomadas, entre elas a definição dos locais de votação e o número de urnas que serão instaladas. Também discutiu-se a divulgação do processo e a apresentação do material que precisa ser impresso para realizar o pleito, como confecção de cédulas eleitorais, cartazes e informativos.  As chapas têm direito a uma mala direta, por conta do Cremesp, para encaminhar material eleitoral aos médicos do Estado. Além disso, foram definidos alguns critérios para a realização de boca de urna e de atuação dos fiscais que serão nomeados pelas chapas, para acompanhar a eleição e a apuração dos votos. Mas ainda faremos outras reuniões e temos uma pauta extensa de trabalho até o dia das eleições.     

JC. Qual é a previsão para o início da apuração dos votos e da divulgação dos resultados?
Bacheschi.
Encerrado o horário de votação, em 22 de julho, os votos começarão a ser apurados imediatamente após a chegada da última urna à sede do Cremesp. A apuração será feita por um sistema de leitura ótica, tanto para votos da capital como do Interior, o que dá agilidade ao processo. O trabalho de apuração é ininterrupto, até o último voto. Nossa expectativa é de que seja concluído, no máximo, às 8 horas da manhã do dia 23 de julho.         

Foto: Osmar Bustos


Este conteúdo teve 1083 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

Delegacia da Vila Mariana:
Rua Domingos de Moraes, 2187 - cj. 223 - Edifício Xangai
Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP 04035-000

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 244 usuários on-line - 1083
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior