PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

PÁGINA 3
Editorial


PÁGINA 4 e 5
Eleição 2018


PÁGINA 6
Eleições 2018


PÁGINA 7
Entrevista - Carlos Vital


PÁGINA 8 e 9
Ressonância


PÁGINA 10
Agenda da presidência


PÁGINA 11
Serviços Cremesp


PÁGINA 12
Ensino Médico


PÁGINA 13
Institucional


PÁGINA 14
Convocações


PÁGINA 15
Fórum CFM - Cremesp


PÁGINA 16
Saúde Pública


GALERIA DE FOTOS



Edição 361 - 08/2018

PÁGINA 12

Ensino Médico


Exame obrigatório para Medicina
recebe apoio de entidades nacionais


Coletiva com os presidentes da AMB, FMB e Fenam


As entidades médicas nacionais – o Conselho Federal de Medicina (CFM), a Associação Médica Brasileira (AMB), a Federação Médica Brasileira (FMB), a Federação Nacional dos Médicos (Fenam) e a Associação Nacional dos Médicos Residentes (ANMR) – passaram a defender a realização de um exame nacional obrigatório de proficiência em Medicina. A decisão teve voto favorável da maioria dos de 150 delegados que participaram do XIII Encontro Nacional de Entidades Médicas (Enem), realizado em 26 e 27 de junho.

Em entrevista coletiva realizada em Brasília, em 2 de agosto, as entidades médicas
apresentaram o Manifesto dos médicos em defesa da saúde do Brasil, com propostas aprovadas no Enem, entre elas, a criação de um exame nacional para estudantes e recém-formados, por meio de avaliação seriada, como forma de estimular a qualificação da formação. Também defende a aplicação de sanções rigorosas para os cursos mal avaliados, incluindo a diminuição de vagas e o fechamento dos estabelecimentos.

O presidente da AMB, Lincoln Lopes Ferreira, já havia manifestado o apoio da entidade à lei que institui a obrigatoriedade da prova. Para ele, “o exame nacional de proficiência em Medicina é urgente e necessário para proteger os pacientes de serem atendidos por médicos sem formação de qualidade”.

Campanha pela obrigatoriedade


Camarim fez várias visitas ao Congresso Nacional para defender PL

O Cremesp é pioneiro nessa iniciativa, desenvolvendo uma campanha pela obrigatoriedade de um exame nacional para o exercício da Medicina. No primeiro semestre deste ano, promoveu uma caravana por 10 municípios do Estado, incluindo a
capital, com um abaixo-assinado – que colheu mais de 35 mil assinaturas – em favor do Projeto de Lei (PL) 165/17, estabelecendo a obrigatoriedade do exame. A petição
do Cremesp continua ativa online para aqueles que quiserem assiná-la no link www.exameobrigatorio.com.br.

Entre 2017 e 2018, o presidente do Cremesp, Lavínio Nilton Camarim, fez várias visitas ao Senado e à Câmara dos Deputados para defender os PLs 165/17 (exame obrigatório) e 6.749/16 (que agrava pena para crimes contra profissionais da saúde).

O PL 165 tramita na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado, com parecer favorável da relatoria, aguardando audiência pública. Em março deste ano, o presidente do Cremesp apresentou um substitutivo ao PL, que acrescenta provas também no ciclo básico do curso de Medicina.

São Paulo aplica exame a recém-formados desde 2005

Cremesp também foi pioneiro na realização de um exame para atestar a qualidade do ensino médico, com a aplicação de uma prova no Estado de São Paulo desde 2005. Entre 2012 e 2014, o Exame do Cremesp foi obrigatório por resolução do Conselho, que condicionou a concessão de registro profissional à participação nas provas. Em outubro de 2015, a Justiça Federal concedeu liminar à ação do Sindicato das Entidades Mantenedoras dos Estabelecimentos de Ensino Superior, que é contrário às provas,
retirando a obrigatoriedade. Com isso, as edições posteriores do Exame do Cremesp
tiveram participação voluntária e, mesmo assim, conta com alto índice de adesão dos recém-formados. Em parte, a expressiva adesão deve-se ao fato de o Exame do Cremesp contar como critério para acesso a importantes programas de Residência Médica (RM) no Estado e contratação em diversas instituições do setor privado. “O Exame do Cremesp é uma importante ferramenta para que os recém-formados testem seu conhecimento, para que as escolas possam ter parâmetros de desempenho por áreas, e, também, para garantir uma Medicina de qualidade para a população assistida”, destaca o presidente do Cremesp, Lavínio Nilton Camarim.


Exame do Cremesp 2018

Mais de 2 mil inscritos realizam o simulado online


Os inscritos no Exame do Cremesp 2018 tiveram três oportunidades para realizar
o simulado online. A prova pôde ser feita entre os dias 8 a 10 de junho, de 20 a 22 de julho e de 10 a 12 de agosto. “Essa é uma chance que o Cremesp disponibiliza àqueles
que querem se aprimorar e obter um bom resultado no exame e, também, exercer uma
Medicina de qualidade para a população assistida”, afirmou Lavínio Nilton Camarim, presidente do Cremesp. No total, 2.799 pessoas realizaram o teste online.

 

Recorde de inscrições

Neste ano, o Exame do Cremesp alcançou recorde de inscrições, com 4.676 pessoas cadastradas, 30% a mais em relação ao ano passado. Destinado aos egressos do sexto ano ou do 12º período de Medicina, o exame de 2018 estava previsto para ser aplicado em 19 de agosto, após o fechamento desta edição.


 


Este conteúdo teve 190 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

Delegacia da Vila Mariana:
Rua Domingos de Moraes, 2187 - cj. 223 - Edifício Xangai
Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP 04035-000

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS

CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2018 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 216 usuários on-line - 190
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior