PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

PÁGINA 3
Editorial


PÁGINA 4 E 5
Demografia Médica Brasileira 2018


PÁGINA 6
Remuneração médica


PÁGINA 7
Entrevista Rossana Pulcineli Vieira Francisco


PÁGINA 8 E 9
Ressonância


PÁGINA 10
Agenda da presidência


PÁGINA 11
Instituição de Saúde - Hospital das Clínicas de Botucatu


PÁGINA 12
Eu, médico


PÁGINAS 13 E 14
Institucional


PÁGINA 15
Bioética


PÁGINA 16
Exercício da Medicina


GALERIA DE FOTOS



Edição 356 - 03/2018

PÁGINA 6

Remuneração médica


Servidores municipais protestam e entram em greve contra a reforma da previdência


Manifestação dos servidores em frente à Câmara Municipal

Em assembleia realizada em 19 de março, os médicos que atuam na Prefeitu-
ra de São Paulo decidiram aderir à greve, por tempo indeterminado, junto a outros servidores da Prefeitura de São Paulo, contra a Reforma da Previdência do funcionalismo público encaminhada à Câmara dos Vereadores. O aumento do índice de contribuição previdenciária dos servidores médicos, de 11% para 19%, e a criação de um plano complementar são alguns itens da proposta. A audiência pública que debateu o Projeto de Lei 621/2016 na Câmara, em 15 de março, contou com a presença do Cremesp.  Enquanto era realizada, milhares de pessoas manifestavam-se nas ruas. “As mudanças representam um retrocesso para os servidores. Estão querendo acabar com a aposentadoria”, afirmou o conselheiro do Cremesp, Eurípedes Balsanufo Carvalho. 


O diretor de Comunicação do Cremesp, Antonio Pereira Filho, ressalta que a reforma atinge os mais de seis mil médicos atuantes no município, que já recebem salários abaixo do piso defendido pelo sindicato da categoria – de R$ 13.847,93, para jornada de 20 horas semanais (veja tabela ao lado). Nas próximas edições, o Jornal do Cremesp apresentará matérias sobre os salários praticados pelo Governo do Estado de São Paulo e por alguns municípios do Interior. 

 

Promotoria de Justiça 
Prefeito e secretário da Saúde são chamados a explicar fechamento de UBSs

O prefeito de São Paulo, João Doria, e o secretário municipal de Saúde, Wilson Pollara, foram convidados pela Promotoria de Justiça da Saúde da Capital, do Ministério Público Estadual (MP-SP), para explicar o fechamento da Unidade Básica de Saúde (UBS) Jardim Tietê II – zona leste da capital – e de outras unidades de saúde. A audiência estava marcada para o dia 27 de março. 
 

Cremesp vai apurar proposta de fechamento de Amas na Capital
 

E, de acordo com matéria divulgada na mídia, posteriormente foi anunciado o fechamento de 108 postos de Assistência Médica Ambulatorial (AMA), que serão absorvidos por Unidades Básicas de Saúde (UBSs) na cidade de São Paulo. O diretor de Comunicação do Cremesp, Antonio Pereira Filho, afirmou que o Conselho “vai apurar e acompanhar de perto a proposta anunciada pela Prefeitura, não descartando possibilidade de acionar seu departamento de fiscalização para diligências que possam ampliar o conhecimento da situação para embasar decisões a esse respeito”.             


 Jovens médicos 

Cremesp recebe atléticas para discutir violência


Representantes das atléticas, docentes e membros da Câmara Técnica durante reunião

Representantes de atléticas das faculdades de Medicina do Estado de São Paulo reuniram-se com integrantes da Câmara Temática Interdisciplinar sobre Violência nas Escolas Médicas do Cremesp, em 3 de março, para discutir medidas de prevenção à violência presente nos jogos, comemorações e trotes universitários. O sentimento de superioridade dos veteranos, a rivalidade entre as escolas e o uso excessivo de álcool e outras drogas durante os eventos foram apontados como principais fatores desencadeantes de atos violentos no ambiente universitário. Para reduzir os conflitos foi sugerido o desenvolvimento de práticas esportivas que promovam integração entre as escolas, como times mistos. A reunião foi presidida pela conselheira e coordenadora da Câmara, Katia Burle Guimarães. “Para o Cremesp, é muito importante ouvir e dialogar com os estudantes de Medicina, como uma forma de prevenir problemas que, no futuro, resultem em sindicâncias e processos éticos-profissionais junto ao Conselho”, afirmou Katia Burle. 
 

Novos residentes do HC-FMUSP são recepcionados

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP deu as boas-vindas, em 1º de março, aos novos residentes do complexo, no Centro de Convenções Rebouças, na Capital. Foi o primeiro dia dos 752 recém-formados que atuarão em 53 áreas do hospital. “A partir de hoje, após vencerem tantas dificuldades pelo caminho, vocês iniciam uma nova jornada nesta profissão que exige grandes responsabilidades, mas que é muito compensadora”, afirmou o presidente do Cremesp, Lavínio Nilton Camarim, durante a solenidade. 




Camarim participou da cerimônia


Este conteúdo teve 568 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

Delegacia da Vila Mariana: Rua Domingos de Moraes, 1810
Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP 04010-200

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS

CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2018 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 208 usuários on-line - 568
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior