PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág. 2)
Lavínio Nilton Camarim - Presidente do Cremesp


ENTREVISTA (pág. 3)
Albertina Duarte Takiuti


INSTITUIÇÃO DE SAÚDE (pág. 4)
Hospital de Prudente oferece excelência em alta e média complexidade 100% SUS


SAF (pág. 5)
Resolução torna obrigatório alerta em clínicas e hospitais sobre risco de consumir álcool na gravidez


SUS (pág. 6)
Cremesp convoca entidades a defender gestão pública da Saúde


ENTIDADES MÉDICAS (pág. 7)
Eleições da APM e AMB serão de 21 a 31 de agosto


SAÚDE PÚBLICA (pág. 8 e 9)
Prescrição médica de anorexígenos é autorizada no País


TESTAMENTO VITAL (pág. 10)
Diretivas de Vontade encontram resistência por falta de informação


AGENDA DA PRESIDÊNCIA (pág. 11)
Conselhos apresentam dossiê ao MS sobre más condições em unidades de saúde pública


EU, MÉDICO (pág. 12)
Médico socorrista construiu carreira na PM prestando atendimento pré-hospitalar


JOVENS MÉDICOS (pág. 13)
Médico que atende convocatória do Conselho evita infração ética


EDITAIS (pág. 14)
Convocações


BIOÉTICA (pág. 15)
Médicos podem delegar à Justiça decisões clínicas?


GALERIA DE FOTOS



Edição 349 - 07/2017

SAF (pág. 5)

Resolução torna obrigatório alerta em clínicas e hospitais sobre risco de consumir álcool na gravidez


Resolução torna obrigatório alerta em clínicas e hospitais sobre risco de consumir álcool na gravidez

Cremesp homologou a Resolução nº 305, de 23 de junho de 2017, que obriga a “sinalização nos hospitais e clínicas do Estado de São Paulo, alertando para os perigos e danos decorrentes da ingestão de bebida alcóolica por gestante e o risco de desenvolvimento da Síndrome Alcoólica Fetal (SAF)”.

A ideia é engajar essas instituições na campanha de conscientização das futuras mães de que a ingestão de bebida alcoólica na gravidez traz sérios riscos à saúde do bebê. “É fundamental que os médicos alertem suas pacientes de que o consumo de bebida alcoólica e outras drogas, em qualquer período da gestação, traz riscos graves e insanáveis à saúde do feto”, alerta o diretor coordenador do Departamento Jurídico do Cremesp, Mauro Aranha. “Mas queremos que estas informações circulem de forma massiva, para além dos consultórios médicos”, explica Aranha, pois, segundo ele, as doenças decorrentes desse consumo poderão, inclusive, se manifestar mais tarde, como na adolescência, por exemplo.

 

Os efeitos da SAF

Entre os principais danos que a Síndrome Alcóolica Fetal (SAF) pode causar à saúde da criança estão:

- Alterações na face;

- Malformações em órgãos, como o coração, sistema musculoesquelético e articular, vértebras e rins;

- Dificuldades na aprendizagem;

- Problemas de motricidade, fala e memória;

- Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade;

- Desordens auditivas;

- Problemas de sociabilidade;

- Problemas de saúde mental na fase adulta, entre outros.

A doença contabiliza, no mundo, de um a três casos por 1 mil nascidos vivos. No Brasil, não há dados oficiais do que ocorre de Norte a Sul sobre a SAF. Entretanto, existem números preocupantes, de universos específicos, que indicam que a questão ainda é desconhecida e negligenciada. Um estudo, realizado no Hospital Cachoeirinha, em São Paulo, com quase 2 mil futuras mães, apontou que 33% bebiam mesmo esperando um bebê. O mais grave: 22% consumiram álcool até o dia de dar à luz.

Não há cura para a SAF. Para atenuar os sintomas da doença, crianças diagnosticadas com a síndrome necessitam de atendimentos médico, psicológico e terapêutico, que se prolongarão por toda a vida. Não há níveis seguros de ingestão de álcool durante a gravidez. Portanto, a gestante deve optar por tolerância zero em relação à bebida alcoólica.

 

Entenda a Resolução Cremesp n.º 305/17

• É obrigatória a fixação de cartaz, em local de grande circulação, em todos os estabelecimentos de Saúde registrados no Cremesp, que alerte quanto aos riscos do consumo de álcool na gravidez, em razão do possível desenvolvimento da SAF;

• As instituições terão o prazo de 60 dias para a devida adequação;

• Os materiais de divulgação devem conter os seguintes dizeres: “O consumo de álcool durante a gravidez pode prejudicar a saúde do bebê”;

• Os médicos, sempre que estiverem em contato com pacientes em estado gestacional, devem alertar para os riscos da ingestão de bebida alcoólica em tais períodos.

O Cremesp disponibiliza um modelo de cartaz online que atende à resolução. O material pode ser baixado pelas unidades em tamanho A3 ou A4 para impressão em gráfica (no https://goo.gl/gv9pkA) ou em impressoras caseiras (https://goo.gl/8x7xmW).

 

Campanha de conscientização

O esforço para que a informação sobre a SAF chegue a um maior número de mulheres grávidas tem sido uma luta do Cremesp, juntamente com a Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP) e a Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (Sogesp). No dia 12 de maio, sexta-feira que antecedeu o Dia das Mães, as entidades realizaram uma blitz de conscientização sobre a SAF, no Conjunto Nacional, localizado na avenida Paulista, em São Paulo. Na ocasião, médicos do Cremesp, da SPSP e da Sogesp puderam esclarecer sobre a SAF e foram distribuídos panfletos educativos com informações relevantes para a sua prevenção. Ao mesmo tempo, do lado externo do prédio, uma faixa da campanha era estendida pelas vias da avenida Paulista cada vez que o sinal de trânsito era aberto para a travessia de pedestres.


Este conteúdo teve 1326 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede - Frei Caneca: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - 01307-002

Subsede - Vila Mariana: Rua Domingos de Moraes, 1810
Vila Mariana – São Paulo/SP - 04010-200

Sede - Consolação: Rua da Consolação, 753
(Sem atendimento ao público)
Centro - São Paulo/SP - 01301-910

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 5908-5600 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS

CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2017 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 267 usuários on-line - 1326
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior