PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (pág. 2)
Mauro Aranha - Presidente do Cremesp


ENTREVISTA (pág. 3)
Regis Ricardo Assad


SAÚDE MENTAL (pág. 4)
Estresse, isolamento social e falta de diálogo podem estar na origem das tentaivas de pôr fim à própria vida


INSTITUCIONAL (pág. 5)
Parceria com Proesq visa promover a qualidade da saúde mental do médico, baseada no acompanhamento clínico e prevenção


SAÚDE SUPLEMENTAR (pág. 6)
Coren-SP é uma das instituições que passou a apoiar a campanha do Cremesp contra a proposta do MS


TRABALHO DO MÉDICO (pág. 7)
Anamnese/exame físico e exames laboratoriais ou de imagem são complementares e nunca excludentes


DATAFOLHA (pág. 8 e 9)
Pesquisa realizada pelo Datafolha identifica expectativas dos profissionais e indica bandeiras a ser encampadas pelo Cremesp


MEDICINA BASEADA EM EVIDÊNCIAS (pág. 10)
Instituição conta com cerca de 7 mil revisões sistemáticas, sendo 70% do conteúdo disponibilizado gratuitamente no País


AGENDA DA PRESIDÊNCIA (pág. 11)
Nova edição, adaptada à realidade da prática médica, inclui módulo sobre assédio sexual e revisão de termos teóricos


EU, MÉDICO (pág. 12)
Médico desenvolveu aplicativo sobre o enfrentamento da violência feminina para o movimento "Bem Querer Mulher"


JOVENS MÉDICOS (pág. 13)
Hospital das Clínicas da FMUSP passa por por um de seus momentos mais graves


EDITAIS (pág. 14)
Convocações


BIOÉTICA (Pág. 15)
Facebook, por lazer ou motivos pessoais, só deve ser acessado por médicos fora do expediente


GALERIA DE FOTOS



Edição 347 - 05/2017

SAÚDE SUPLEMENTAR (pág. 6)

Coren-SP é uma das instituições que passou a apoiar a campanha do Cremesp contra a proposta do MS


Manifesto contra planos de saúde de baixa cobertura já recebeu mais de 300 adesões

 
Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-­SP) é mais uma das instituições que aderiram ao manifesto do Cremesp contra o projeto de planos de saúde de baixa cobertura, do Ministério da Saúde (MS). A decisão do Coren-SP foi divulgada no dia 3 de maio, após reunião Ordinária do Plenário deliberar o apoio.
 
Esse documento foi elaborado juntamente com outras entidades da sociedade civil, como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP), Federação Nacional dos Médicos (Fenam), Associação Paulista de Medicina (APM), Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp), órgãos de defesa do consumidor, como Procon e ProTeste, e promotores de justiça do Ministério Público do Estado de São Paulo (MPSP).
 
Também apoiam o posicionamento: Sociedade Brasileira de Bioética (SBB), Confederação Nacional dos Médicos (CNM), Sociedade Brasileira de Clínica Médica (SBCM), Associação Brasileira de Cirurgiões Dentistas (ABCD) e Sociedade de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (Sogesp). 
 
Além das entidades, até o fechamento dessa edição, 326 pessoas físicas já haviam assinado o manifesto. Para ade­rir, basta acessar este link.
 

Proposta afetará autonomia do médico

Os planos de saúde com coberturas limitadas, como proposto pelo MS e em estudo na Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), na prática, geram falsas expectativas de assistência, desregulamentam o setor e afetam a estrutura de atendimento do SUS. 
 
A proposta afetará, ainda, a autonomia do profissional da saúde para o diagnóstico e tratamento de doenças, em clara afronta ao estabelecido no Código de Ética Médica, que diz que o profissional não pode “permitir quaisquer restrições ou imposições que possam prejudicar a eficiência e a correção de seu trabalho”.
 

Trabalho médico 

Danúncias sobre falta de pagamento a médicos provêm de mais de 30 cidades

O Cremesp já recebeu mais de 70 denúncias, provenientes de 35 cidades situadas na capital e interior do Estado, registradas pelo Núcleo de Defesa da Ética em Remuneração Médica (NRM) do Conselho. Ao todo, cerca de 200 médicos estão com os honorários atrasados pelas instituições nas quais prestam serviço. 

Nos casos que envolvem maior número de médicos, representantes do NRM analisam a situação in loco, reunindo-se com médicos, administradores e autoridades locais. As cidades de Amparo, São Carlos e São José do Rio Preto, com maiores números de denúncias registradas, já receberam a visita do vice-presidente do Cremesp, Lavínio Camarim, que participou de reuniões na tentativa de averiguar a situação e colaborar na busca de soluções.

Foram registradas ainda denúncias de outras cidades, como Analândia, Angatuba, Apiaí, Araras, Barra Bonita, Barueri, Caçapava, Cajamar, Campinas, Campo Limpo Paulista, Carapicuíba, Guarulhos, Itu, Jacareí, Jandira, Jaú, Louveira, Mairiporã, Paulínia, Pedreira, Pirassununga, São Bernardo, Santo André, Santos, São Carlos, São José do Rio Preto, São Paulo, São Vicente, Sarapuí, Sorocaba, Sumaré, Tatuí e Várzea Paulista, entre outras. O trabalho, alinhado com as associações médicas e sindicatos locais, busca fiscalizar e orientar a boa prática médica e condições de trabalho para que não haja desassistência à população.

“Apenas nestes primeiros meses, sentimos que, por onde o Cremesp passou, conseguimos intermediar sobre questões importantes e colocar os atores, que estavam em lados opostos, em um mesmo caminho para solucionar o problema”, explica Lavínio Camarim, vice-presidente do Cremesp.
 

Como comunicar problemas éticos com remuneração 

O NRM é um canal de diálogo aberto no Cremesp para que médicos de todo o Estado possam relatar os problemas éticos relacionados à remuneração, atuando diretamente nos conflitos existentes, participando das negociações, ao lado de sindicatos e demais órgãos e realizando fiscalizações, entre outras ações. Assuntos reservados às associações e sindicatos, como reivindicação sobre pisos remuneratórios, tabelas de honorários ou similares, não fazem parte das tarefas do NRM, que encaminha os pedidos dessa natureza para os órgãos competentes.

Problemas com remuneração médica podem ser comunicados pelo e-mail nrm@cremesp.org.br. São considerados apenas casos com denunciantes identificados.

 


Este conteúdo teve 2158 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

Delegacia da Vila Mariana:
Rua Domingos de Moraes, 2187 - cj. 223 - Edifício Xangai
Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP 04035-000

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 269 usuários on-line - 2158
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior