PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (JC pág. 2)
"A prática de crimes contra a humanidade é incompatível com o exercício ético da Medicina" - Henrique Carlos Gonçalves


ENTREVISTA (JC pág. 3)
Antonio Carlos Lopes: duras críticas à gestão atual do Programa de Residência Médica do Ministério da Educação


ATIVIDADES 1 (JC pág, 4)
Cremesp na Comissão Pró-SUS: por condições dignas de trabalho, remuneração e crescimento profissional


ATIVIDADES 2 (JC pág, 5)
Dia do Médico: homenagens e a posse dos novos diretores das regionais da APM no ABC, marcaram as comemorações


ESPECIAL (JC pág. 6)
A real situação das unidades de pronto-atendimento e prontos-socorros: condições de trabalho e acolhimento dos pacientes estão à beira de um colapso...


GESTÃO 2008-2013 (JC pág. 8-9)
A união entre as entidades e o estreitamento da relação deste Conselho com os médicos serão marcas desta gestão - Henrique Carlos Gonçalves


ÉTICA & JUSTIÇA (JC pág. 10)
Questões éticas e jurídicas da Medicina irão fazer parte do Jornal do Cremesp a partir desta edição


EXAME (JC pág. 11)
Resultados da quarta edição do Exame do Cremesp mostram piora no ensino médico no Estado


VIDA DE MÉDICO (JC pág. 12)
Gilberto Lopes da Silva Júnior: sua experiência de vida, dedicada integralmente à Medicina, relatada em livro


GERAL 1 (JC pág. 13)
TISS e profissional liberal... temas sempre polêmicos, foram abordados pelos conselheiros do CFM nesta edição


ALERTA ÉTICO (JC pág. 14)
Se estiver insatisfeito, paciente preso pode pleitear transferência do serviço médico?


GERAL 2 (JC pág. 15)
Vice-presidente do Cremesp recebe homenagem em Fórum Interprofissional sobre Violência contra a Mulher, realizado em São Luís


HISTÓRIA (JC pág, 16)
A rede de hospitais São Camilo, em expansão na cidade de São Paulo, conta sua história e os planos ousados de crescimento até 2012


GALERIA DE FOTOS



Edição 254 - 11/2008

HISTÓRIA (JC pág, 16)

A rede de hospitais São Camilo, em expansão na cidade de São Paulo, conta sua história e os planos ousados de crescimento até 2012


Rede São Camilo de São Paulo

Focado no atendimento humanizado e com projetos de expansão, grupo visa se tornar a primeira opção em urgência e emergência na cidade de São Paulo

Formada por três grandes hospitais e maternidades, a rede São Camilo é hoje reconhecida por pacientes e profissionais da saúde como uma entidade de qualidade no atendimento médico e hospitalar. Com capacidade para atendimentos de emergência, eletivos e cirurgias de alta complexidade, o Hospital e Maternidade São Camilo conta ao todo com um quadro clínico de aproximadamente seis mil médicos, que prestam atendimento humanizado a mais de três milhões de pacientes por ano.

Ganhando cada vez mais visibilidade no Estado, a preferência dos paulistanos na hora de cuidar da saúde não demorou a ser conquistada. Integrando o quadro da Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp), entidade que congrega os 38 melhores hospitais privados do país em qualidade de serviços hospitalares, o São Camilo foi considerado um dos 10 melhores hospitais da cidade, segundo a opinião dos paulistanos, conforme pesquisa realizada pela Toledo & Associados e publicada no jornal “O Estado de S. Paulo”, em abril de 2002.

Até o início de 2012 a instituição sonha consolidar-se como primeira opção em urgência e emergência nas áreas de abrangência e como uma das cinco melhores opções para tratamentos eletivos na região metropolitana de São Paulo. Para isso, os hospitais camilianos vêm recebendo investimentos cada vez maiores.

Trajetória
A rede São Camilo começou a se consolidar aos poucos: o primeiro hospital a ser fundado foi o Ambulatório São Camilo, em 1928, na zona oeste da cidade, idealizado pelo padre Inocente Radrizzani. Apenas em 1960 passou a ser conhecido como Hospital e Maternidade São Camilo Pompéia, unidade que perpetua até hoje com grande destaque, ao lado das outras duas no bairro do Ipiranga e Santana.

Hospital e Maternidade São Camilo Pompéia

Foi no bairro da Pompéia onde a entidade começou a se destacar no atendimento médico. Conquistou o selo de Acre¬ditação com excelência nível três, concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) em julho deste ano, mediante avaliação do Instituto Qualisa de Gestão (IQG), e foi reconhecida pelo Ministério da Saúde, comprovando a qualidade no atendimento e o comprometimento da instituição com a segurança nos procedimentos.

Com uma média mensal de aproximadamente 20 mil consultas em prontos-socorros e 900 cirurgias, a unidade Pompéia, mais antiga da rede, conta com um completo centro de diagnósticos, prestando atendimento a todas as especialidades. Atualmente com capacidade para 215 leitos, o hospital cresce cada vez mais, tornando-se a maior unidade da rede. Neste ano teve início a obra da segunda fase do seu projeto de ampliação, que contemplará um prédio com 12 andares, concentrando novos consultórios médicos e mais 80 leitos para internações. “Nossa intenção é aumentar os leitos de internações para que no futuro os prédios mais antigos passem a ser remodelados às áreas de produção de exames e novos serviços que envolvam fisioterapia e métodos de diagnóstico”, revela o diretor médico da unidade, Fábio Peterlini.

Apesar de o São Camilo Pompéia ter o maior faturamento mensal, Peterlini garante que não existe uma unidade principal na rede. “São perfis diferentes, mas absolutamente não há uma diferença na qualidade de atendimento. Temos uma preocupação constante para que os nossos três hospitais caminhem cada vez mais integrados. Fazemos isso repartindo experiências, compartilhando projetos que deram certo. Esta é a grande vantagem de trabalhar em rede”, conclui.

Hospital e Maternidade São Camilo Santana

Referência no atendimento hospitalar na zona norte de São Paulo, o São Camilo Santana tem capacidade para 180 leitos, atendendo uma média mensal de 600 cirurgias e 1.000 internações. Embora ressalte as semelhanças entre as unidades, o diretor médico do hospital, Dario Ferreira, destaca um dos diferenciais do centro hospitalar. “Ficamos numa região que não tem muitos hospitais próximos. Os que temos perto são de pequeno porte. Então nos tornamos referência de uma população muito grande. Isso é uma responsabilidade maior para nós, pois a população cobra muito”, aponta Ferreira.

Demonstrando grande preocupação em oferecer um hospital extremamente seguro para médicos e pacientes, o São Camilo Santana também passou por avaliação do IQG e conquistou o selo de Acreditação Hospitalar nível dois, em agosto deste ano. Recentemente, a unidade inaugurou a primeira fase do novo Centro de Diagnóstico por Imagem (CDI), investindo na aquisição de duas máquinas de ressonância magnética, dois tomógrafos, um equipamento de densitometria óssea – muito utilizado no diagnóstico da osteoporose –, um mamógrafo e três aparelhos de ultra-sonografia. A segunda fase de conclusão do novo CDI deverá ocorrer num prazo de dois anos e incluirá toda a área de radiologia.

Hospital e Maternidade São Camilo Ipiranga

Sendo o mais novo dos hospitais compostos pela rede camiliana, o São Camilo Ipiranga vem buscando ao longo dos anos se aperfeiçoar cada vez mais e igualar os números de atendimento com as outras unidades. Passou a ser incorporado à Sociedade Beneficente São Camilo no ano de 2000, onde até então funcionava o antigo e tradicional Hospital Leão XIII. “O hospital estava com dificuldades financeiras e passou para administração da Sociedade Beneficente. Começamos um trabalho de recuperação, de investimento, até sanear todas as dívidas e equacionar financeiramente o hospital”, afirmou o diretor médico Fábio Azevedo.

Recentemente, o hospital inaugurou o Núcleo de Ortopedia e Traumatologia (NORT), destacando-se nessas especialidades. “Nosso objetivo é crescer de uma maneira organizada e dentro do contexto de rede, para que possamos atender cada vez melhor nossos pacientes. Hoje temos 112 leitos e a nossa previsão é que dentro de três a quatro anos possamos chegar a 240 leitos. Temos um plano de integração com a antiga unidade do colégio Cardeal Motta, que será anexada ao hospital e transformada em leitos”, declara Azevedo.

Assistência social
Embora os três hospitais que pertencem ao Grupo São Camilo na cidade de São Paulo sejam particulares, as unidades têm como propósito subsidiar o funcionamento de outros 30 hospitais espalhados pelo país, que prestam atendimento à pacientes pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, os hospitais camilianos mantêm uma série de programas direcionados para o âmbito social, como: cursos de apoio à gravidez, palestras gratuitas sobre saúde para população e atendimento básico de saúde para a comunidade nas Paróquias Nossa Senhora do Rosário, no bairro da Pompéia e Nossa Senhora da Salete, em Santana. Em 2007 foram atendidas 1.900 pessoas na Unidade Pompéia e 1.400 na unidade Santana nesses programas.


Este conteúdo teve 1800 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

Delegacia da Vila Mariana:
Rua Domingos de Moraes, 2187 - cj. 223 - Edifício Xangai
Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP 04035-000

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 294 usuários on-line - 1800
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior