PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (JC pág. 2)
Henrique Carlos Gonçalves enfatiza a importância da união das entidades médicas para a classe


PESQUISA (JC pág. 3)
Resultados de estudo sobre processos éticos-profissionais em cirurgia plástica surpreendem


ATIVIDADES 1 (JC pág. 4)
Cerimônia de inauguração da nova regional de Campinas também homenageou ex-conselheiros da região


ATIVIDADES 2 (JC pág. 5)
A cada edição, os resultados do Exame do Cremesp comprovam o valor da iniciativa para acadêmicos e universidades


ATIVIDADES 3 (JC pág. 6)
Bioética Clínica: obra recém-lançada pelo Centro de Bioética do Cremesp pode ser acessada on line, na íntegra


ATIVIDADES 4 (JC pág. 7)
Novos conselheiros da Casa tomam posse para a Gestão 2008-2013


ESPECIAL (JC pág. 8)
O presidente Henrique Carlos Gonçalves, reeleito para a gestão 2008-2013, apresenta as prioridades deste período


GESTÃO 2008-2013 (JC pág. 9)
Confira a trajetória dos diretores que assumiram esta primeira diretoria da Gestão 2008-2013


INDÚSTRIA (JC pág. 10)
Texto da presidente do CRF-SP, Raquel Rizzi, destaca a importância do trabalho multidisciplinar entre médicos e farmacêuticos


GERAL 1 (JC pág. 11)
Aids na Terceira Idade: médicos devem ficar atentos para esta - real - possibilidade


HISTÓRIA (JC pág, 12)
Hospital Amaral Carvalho: segundo maior transplantador de medula óssea do país


GERAL 2 (JC pág. 13)
Vida de Médico - nesta edição, um flash na trajetória profissional e pessoal da médica piauiense Helenita Sipahi


ALERTA ÉTICO (JC pág. 14)
O que pode ser considerado ético para simplificar o trabalho do médico?


PRESIDÊNCIA (JC pág. 15)
Acompanhe a participação do Cremesp em eventos de real importância para a classe


GALERIA DE FOTOS



Edição 253 - 10/2008

GERAL 2 (JC pág. 13)

Vida de Médico - nesta edição, um flash na trajetória profissional e pessoal da médica piauiense Helenita Sipahi


Militante, na Medicina e na política

Ligada a Amianspe, até hoje participa das lutas contra o desvirtuamento do Hospital do Servidor

Gastroenterologista formada pela Universidade Federal do Ceará, a médica piauiense Helenita Sipahi chegou a São Paulo, em 1966, para fazer mestrado no Instituto de Gastroenterologia de São Paulo e, em seguida, doutorado na USP. Em 1969, começou a trabalhar no Hospital do Servidor Público Estadual considerado, até então, o segundo melhor da América Latina. Esteve à frente, no final da década de 70, da Associação Médica desse hospital – a Amianspe –, à qual até hoje continua ligada, “participando das lutas de resistência contra as seguidas tentativas de desvirtuamento das finalidades do hospital”.
 
Militante política, envolveu-se ativamente nos movimentos pela redemocratização do país nas décadas de 60 e 70. Na Itália, onde foi fazer pós-doutorado na Universidade de Bolonha, nos anos 1992 e 1993, manteve contato com militâncias políticas daquele país – eram tempos de grande ebulição política e da Operação Mãos Limpas por lá.

Um fato marcante dessa época foi a indicação – durante a gestão do então governador estadual Paulo Maluf – de um coronel da aeronáutica para a superintendência do hospital. A presença do militar gerou grande insatisfação entre os funcionários, desencadeando protestos e greves que culminaram em demissões, entre elas a de Helenita, embora tenha sido readmitida posteriormente por pressão da categoria.

Luta
Na sua opinião, a existência do Hospital do Servidor se deve à luta dos funcionários. “As pessoas gostam desse hospital e o defendem; e não permitem que ele seja transformado em outra coisa que não seja o Hospital do Servidor Público Estadual”, declara.

Todos esses anos de luta só fizeram aumentar a paixão da médica pela profissão. Apesar de ter atuado em diversas áreas,¬ não esconde sua preferência pelo cuidado e atendimento ao paciente. “Já fiz pesquisa e já tive uma fase acadêmica enquanto atuava no Hospital das Clínicas, por ocasião do meu mestrado e doutorado. Embora tenha esse aspecto acadêmico na minha vida profissional, o que mais me atrai é sem dúvida o atendimento”, confessa.

Apesar de todas as dificuldades pelas quais passou, Helenita afirma que o ponto forte do Hospital do Servidor é o atendimento humanizado prestado aos pacientes. Por isso, lamenta a massificação que os convênios médicos impõem aos profissionais que com eles trabalham. “Os planos de saúde têm um atendimento massificado, durante o qual dificilmente o paciente é atendido em toda sua necessidade”, reclama.  “O médico que trabalha fora de um hospital como o nosso, tem essa dificuldade e, diria, uma certa frustração de não poder encaminhar bem – e da forma que gostaria – os casos médicos”, diz.

Além do Hospital do Servidor, Helenita Sipahi também atende em uma clínica particular, além de ser docente no programa de residência médica do Iamspe há mais de 20 anos. “Tenho orgulho de ter visto passar duas gerações de médicos do próprio hospital por minhas mãos”, afirma.

Família
“Venho de uma família com muitos médicos, por um lado, e por outro, de advogados. Uma das duas coisas eu queria ser. Acho que me tornei médica por razões circunstanciais”, relembra. “Embora tenha optado pela carreira médica, ainda sou muito ligada à área jurídica”, confessa.  Mulher do gastroenterologista Aytan Sipahi, a médica acha que a família é o centro de tudo, e conta com humor o fato de os três filhos não terem seguido a carreira dos pais. “Acho que a dose era muito alta em casa. Talvez por isso eu tenha um professor de física, um psicólogo e uma designer na família; vou aguardar o neto, quem sabe...”, brinca.

Curtas

Projetos de periódicos científicos terão financiamento
O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT) lançou edital para apoiar e incentivar a editoração e publicação de periódicos científicos brasileiros em todas as áreas do conhecimento. Estão disponíveis R$ 5 milhões. As propostas devem ser encaminhadas sob a forma de projeto ao CNPq, até o dia 10 de novembro, com o preenchimento do Formulário de Propostas Online, disponível no endereço eletrônico http://carloschagas.cnpq.br/

Ministério lança ações para uso adequado de medicamentos
O Ministério da Saúde lançou, em 24 de setembro, três ações de orientação e estímulo ao uso adequado de medicamentos: o inédito Formulário Terapêutico Nacional (um guia com informações embasadas em evidências clínicas e cientificas sobre indicações e contra-indicações de medicamentos), a portaria que atualiza a Relação Nacional de Medicamentos Essenciais (necessários para o tratamento e controle das enfermidades prioritárias em saúde pública) e a ação educativa de mobilização social: “A informação é o melhor remédio”. A nova lista está disponível no endereço:  http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/rename_2008.pdf

HC faz exame inédito no tratamento de gastrites
O Hospital das Clínicas de São Paulo lançou um exame inédito da rede pública de São Paulo para auxiliar na identificação e combate ao Helicobacter pylori, ou H. pylori, bactéria causadora de gastrites e úlceras de estômago e duodeno. Trata-se do teste respiratório da uréia marcada com carbono 13, de alta tecnologia, que é uma alternativa à endoscopia indicada durante o tratamento. A principal vantagem é que ele não tem contra-indicação.

Hospital Emilio Ribas realizará cirurgia para portadores de lipodistrofia
A Secretaria de Estado da Saúde colocou em funcionamento, em 6 de outubro, um ambulatório de cirurgia plástica para portadores de lipodistrofia. A unidade funciona no Instituto de Infectologia Emílio Ribas. A lipodistrofia é uma alteração – acúmulo ou falta de gordura em áreas do corpo – que ocorre em pacientes que utilizam antiretrovirais. Para realizar a cirurgia, o paciente deve agendar uma consulta no ambulatório, onde será avaliado pela equipe médica do hospital. O ambulatório funciona às segundas, terças, quintas e sexta-feiras, das 8h às 16h. O Instituto Emílio Ribas fica na Avenida Dr. Arnaldo, 165 – Cerqueira César.


CLUBE DO FÍGADO

Mais uma reunião foi realizada no último dia 7 de outubro, na sede do Conselho, desta vez, sob a responsabilidade da Unifesp, com coordenação de Tarcísio Triviño. Foram discutidas condutas e controvérsias a partir de dois casos clínicos de pacientes portadores de litíase intra-hepática e de carcinoma espinocelular de pulmão com invasão do fígado, atendidos e operados pelo Grupo de Fígado, Vias Biliares e Pâncreas da Disciplina de Gastroenterologia Cirúrgica da Unifesp. A próxima reunião acontece dia 4 de novembro, às 10 horas, sob responsabilidade da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.



Este conteúdo teve 2445 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 9h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 264 usuários on-line - 2445
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior