PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (JC pág. 2)
Temos a certeza do dever cumprido e o sentimento de honra de ter servido a esta Casa, aos médicos do Estado e a sua população - Henrique Carlos Gonçalves


ENTREVISTA (JC pág. 3)
Pedro Gabriel Delgado, coordenador de Saúde Mental no Estado, é o entrevistado desta edição


ATIVIDADES 1 (JC pág. 4)
PEC do Cremesp, realizado na capital, discute distúrbios do sono e exames de medicina interna


ATIVIDADES 2 (JC pág. 5)
CAPES - Médicos paulistas, inscritos no Cremesp e ativos, já podem acessar periódicos internacionais de renome


GERAL 1 (JC pág. 6)
Confira os principais pontos debatidos no Fórum Ética e Pesquisa/Revisão da Declaração de Helsinki, realizado em agosto


GERAL 2 (JC pág. 7)
Justiça Federal concede ganho de causa ao Conselho, com arquivamento de processo impetrado com má-fé por chapa da oposição


ATIVIDADES 3 (JC pág. 8)
Direção do Iamspe conversa com Cremesp a respeito de problemas identificados no Hospital do Servidor Público Estadual


GERAL 3 (JC pág. 9)
O médico cirurgião Elias Farah conta sua história de vida e dedicação à Medicina na cidade de Viradouro, interior paulista


ESPECIAL (JC pág. 10/11)
Exame do Cremesp: mais de 700 formandos realizaram a prova objetiva, na capital e no interior do Estado


INDÚSTRIA (JC pág. 12)
Max Grinberg e Tarso Accorsi: quais fronteiras delimitam a relação entre médico e propagandista da indústria farmacêutica?


CONJUNTURA (JC pág. 13)
Infecções por micobactérias: Anvisa conta com os médicos para conter número de casos


GERAL 4 (JC pág. 14)
Acompanhe a participação da presidência do Cremesp em eventos relevantes para a classe


ALERTA ÉTICO (JC pág.15)
Dúvidas sobre algumas questões que envolvem a prática médica e a livre-docência em Medicina?


EDITAL (JC págs. 16 à 19)
Empresas inativas 2008: confira a relação daquelas que devem providenciar regularização


HISTÓRIA (JC pág. 20)
Hospital Amigo da Criança: título concedido pela OMS e Unicef ao Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros


GALERIA DE FOTOS



Edição 252 - 09/2008

HISTÓRIA (JC pág. 20)

Hospital Amigo da Criança: título concedido pela OMS e Unicef ao Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros


HOSPITAL MATERNIDADE
LEONOR MENDES DE BARROS



64 anos de referência no atendimento público

Com 64 anos de história, o Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros vem conquistando notoriedade no cenário paulista, tornando-se referência no atendimento à saúde da mulher. Criado em 1944 pelo governo do Estado de São Paulo e cedido à Legião Brasileira de Assistência (LBA), a Casa Maternal e da Infância – assim chamado até 1984 – foi construída para prestar serviços a mulheres carentes, especialmente gestantes e parturientes. Ao longo dos anos o hospital foi se aperfeiçoando, mantendo o foco na solidariedade maternal – exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) –, tornando-se hospital próprio da Secretaria de Estado da Saúde.

Prestando assistência especializada em Obstetrícia, Ginecologia e Neonatologia, o hospital tem 143 leitos e realiza cerca de 6.000 partos e 2.500 cirurgias ginecológicas anualmente. Conta também com uma UTI neonatal de última geração, com capacidade para 21 crianças. Há 20 anos no cargo de diretor técnico da maternidade, Corintio Mariani, garante: “Houve época aqui em que os números alcançavam cerca de 1.000 partos mensais. Estamos nos recuperando sem perder a qualidade e a humanização no atendimento”, declarou.

Amigo da criança
Tanta dedicação foi reconhecida quando a Maternidade Leonor Mendes de Barros tornou-se Hospital Amigo da Criança – título concedido pela organização Mundial da Saúde e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), no ano de 2000, aos hospitais que seguem à risca uma lista de exigências, sobretudo para promoção do aleitamento materno.

Diferentemente do que ocorre na maioria das maternidades, uma característica notável do Leonor Mendes de Barros está em seus berçários, onde os recém-nascidos ficam com as mães 24 horas por dia. “O alojamento conjunto é um avanço para as maternidades; não há porque separar o recém-nascido da mãe se os dois estiverem bem; quanto mais cedo for este contato, melhor será o aleitamento materno”, declarou o diretor-técnico . Para os bebês prematuros, a maternidade opta pelo chamado alojamento canguru, onde a incubadora é substituída pelo colo maternal na maior parte do tempo. “O calor físico torna a recuperação do recém-nascido muito mais rápida; o bebê acaba mamando mais e ganhando peso com maior facilidade”, destacou.

Maternidade segura
Desde 1994, o Leonor Mendes de Barros mantém o Selo de Qualidade Hospitalar (CQH), concedido pela Associação Paulista de Medicina e pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp). O prêmio Maternidade Segura, da Organização Pan-Americana de Saúde, também foi entregue ao hospital em março de 2001, quando o prédio hospitalar foi reformado e ampliado. Único hospital do Estado de São Paulo a receber esse título, Corintio Mariani exalta: “Com esse investimento ficamos ainda mais seguros. Contamos com o centro obstétrico adicional e um centro de parto normal em uma mesma unidade. Se ocorrer qualquer situação emergencial durante o parto, basta transferir a paciente de andar”, explicou. Toda estrutura oferecida pelo local torna a demanda de partos de alto risco ainda maior.

Apesar de serem mínimos, casos com desfechos fatais em partos de alto risco também ocorrem na maternidade. Para lidar com isso, o hospital conta com uma equipe de profissionais especializada. “Aqui existe o trabalho multiprofissional e interdisciplinar, no qual participam psicólogos, assistentes sociais, equipe de enfermagem e médicos. Contamos com todo suporte para fazer com que os pais possam enfrentar de uma maneira menos traumática esse momento de dor”, declarou Corintio.

Em situações de baixo risco de parto normal, o hospital oferece um tratamento cheio de regalias às futuras mães. “Possuímos as suítes de partos, em que as gestantes podem se preparar para o parto, dar à luz e se recuperar na mesma sala, inclusive com banheira de hidromassagem e todos os recursos médicos necessários”, afirmou o diretor.

Cuidados extras
Em média, já foram realizados mais de 500 mil partos no Leonor Mendes de Barros. Não bastassem os números, a maternidade também demonstra interesse na auto-estima e na estética da mulher. “Temos uma sala chamada Cantinho da Beleza, que funciona de segunda a sexta-feira e possui profissionais voluntários. Toda mulher quando vai embora, se quiser, pode se produzir. Algumas, emocionadas chegam a dizer que foi a primeira vez que foram a um salão de beleza”, destacou Corintio.

Outro aspecto que torna a maternidade referência no Estado de São Paulo é o seu Banco de Leite Humano, fundamental na alimentação de prematuros que se encontram na UTI. A entidade conta com uma equipe de profissionais treinados que oferecem serviços de coletas nas residências de doadoras cadastradas, preparo e distribuição, inclusive aos demais hospitais que sofrem dificuldades.

A maternidade ainda busca ser reconhecida como um hospital universitário. Para isso, firmou um convênio com a Universidade Cidade de São Paulo (Unicid), no qual toda a parte de ensino da saúde da mulher é ministrada no hospital. Já o curso de residência médica em ginecologia e obstetrícia oferecido pelo Hospital Leonor Mendes de Barros é apontado como uma das residências padrões de serviço público, em que ingressam cerca de dez residentes a cada ano. “A presença do aluno e do médico residente estimula a equipe que trabalha no hospital a se atualizar. Esse incentivo reflete em nosso atendimento”, esclareceu Corintio.


Este conteúdo teve 1876 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

Delegacia da Vila Mariana:
Rua Domingos de Moraes, 2187 - cj. 223 - Edifício Xangai
Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP 04035-000

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 233 usuários on-line - 1876
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior