PESQUISA  
 
Nesta Edição
Todas as edições


CAPA

EDITORIAL (JC pág. 2)
Temos a certeza do dever cumprido e o sentimento de honra de ter servido a esta Casa, aos médicos do Estado e a sua população - Henrique Carlos Gonçalves


ENTREVISTA (JC pág. 3)
Pedro Gabriel Delgado, coordenador de Saúde Mental no Estado, é o entrevistado desta edição


ATIVIDADES 1 (JC pág. 4)
PEC do Cremesp, realizado na capital, discute distúrbios do sono e exames de medicina interna


ATIVIDADES 2 (JC pág. 5)
CAPES - Médicos paulistas, inscritos no Cremesp e ativos, já podem acessar periódicos internacionais de renome


GERAL 1 (JC pág. 6)
Confira os principais pontos debatidos no Fórum Ética e Pesquisa/Revisão da Declaração de Helsinki, realizado em agosto


GERAL 2 (JC pág. 7)
Justiça Federal concede ganho de causa ao Conselho, com arquivamento de processo impetrado com má-fé por chapa da oposição


ATIVIDADES 3 (JC pág. 8)
Direção do Iamspe conversa com Cremesp a respeito de problemas identificados no Hospital do Servidor Público Estadual


GERAL 3 (JC pág. 9)
O médico cirurgião Elias Farah conta sua história de vida e dedicação à Medicina na cidade de Viradouro, interior paulista


ESPECIAL (JC pág. 10/11)
Exame do Cremesp: mais de 700 formandos realizaram a prova objetiva, na capital e no interior do Estado


INDÚSTRIA (JC pág. 12)
Max Grinberg e Tarso Accorsi: quais fronteiras delimitam a relação entre médico e propagandista da indústria farmacêutica?


CONJUNTURA (JC pág. 13)
Infecções por micobactérias: Anvisa conta com os médicos para conter número de casos


GERAL 4 (JC pág. 14)
Acompanhe a participação da presidência do Cremesp em eventos relevantes para a classe


ALERTA ÉTICO (JC pág.15)
Dúvidas sobre algumas questões que envolvem a prática médica e a livre-docência em Medicina?


EDITAL (JC págs. 16 à 19)
Empresas inativas 2008: confira a relação daquelas que devem providenciar regularização


HISTÓRIA (JC pág. 20)
Hospital Amigo da Criança: título concedido pela OMS e Unicef ao Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros


GALERIA DE FOTOS



Edição 252 - 09/2008

EDITORIAL (JC pág. 2)

Temos a certeza do dever cumprido e o sentimento de honra de ter servido a esta Casa, aos médicos do Estado e a sua população - Henrique Carlos Gonçalves


Finalizando a gestão 2003-2008

Mantivemos a determinação de seguir adiante no enfrentamento dos percalços e aperfeiçoamos nossas respostas e atividades; ao investirmos no diagnóstico de sérios problemas, ficou a certeza de que o Cremesp está no caminho certo


Esta edição do Jornal do Cremesp marca o último mês da gestão 2003-2008 e, concomitantemente, do período de 15 meses de sua quarta diretoria – presidida por mim.

Conselheiros, delegados, membros de Câmara Técnica e funcionários, iniciamos esta gestão conscientes dos desafios e do compromisso que temos com a classe médica e com toda a sociedade. Trabalhamos arduamente para prestar melhores serviços, defender os interesses dos médicos, o bom exercício da Medicina e para assegurar um atendimento em saúde adequado e digno para a população. O esforço feito nesse sentido foi demonstrado no balanço dos cinco anos apresentado na edição 249 do Jornal do Cremesp (junho/2008).

Em relação ao período que ocupei a presidência desta Casa, mantivemos a determinação de seguir adiante no enfrentamento dos percalços, e aperfeiçoamos nossas respostas e atividades. Em 2007 e 2008, ao investirmos no diagnóstico de sérios problemas, ficou a certeza de que o Cremesp está no caminho certo.

Por exemplo, constatamos que o número de falsos médicos e de denúncias que caracterizam o exercício ilegal da Medicina aumentou assustadoramente no Estado nos últimos anos. Como resposta, intensificamos campanha para que a contratação de médicos seja precedida de cuidadosa verificação, realizamos o recadastramento dos cerca de 95 mil colegas em atividade e todos receberam uma nova carteira de identidade profissional, digitalizada e mais segura.

Pela terceira vez, em 2007, e quarta vez neste ano – cuja segunda fase será realizada no final deste mês – promovemos a avaliação experimental e facultativa dos estudantes do sexto ano de Medicina com resultados muito preocupantes. A aprovação da opinião pública e dos médicos nos deu a certeza de que o Cremesp está cumprindo o seu papel de mostrar – à sociedade, aos docentes e aos dirigentes de escolas médicas – a precariedade do ensino da Medicina em nosso Estado, que pode piorar se continuarem a ser abertos cursos com fins estritamente comerciais.

Os médicos paulistas estão longe de ter asseguradas condições ideais de emprego e renda. Em pesquisa inédita comprovamos que os colegas, para sobreviverem, cumprem cargas horárias excessivas – 52 horas semanais em média – e acumulam vários empregos – três, em média, sendo que 30% têm quatro ou mais locais de trabalho. Por isso lutamos pela preservação e defesa do SUS, hoje o maior empregador dos médicos no Estado de São Paulo, o que passou pela regulamentação da Emenda Constitucional 29, ainda que sem os recursos da CPMF.

Completa-se neste ano o período de 10 anos da regulamentação da Lei dos Planos de Saúde e a triste realidade é que, para o médico, quase nada mudou nessa década, apesar da luta das entidades médicas – sempre com a participação ativa do Cremesp – por melhores honorários, como foi o caso da CBHPM.

Mais da metade dos colegas presta serviços aos planos privados e, em troca, recebem menos de R$ 30,00 por consulta e sofrem ainda toda espécie de restrição e imposição das operadoras. Por isso, ao mesmo tempo em que defendemos a atualização da tabela SUS, condições adequadas dos hospitais públicos, universitários e Santas Casas; e melhores salários pagos pelo  Estado e pelas Prefeituras, também atuamos junto aos empregadores privados e à Agência Nacional de Saúde Suplementar para que o médico seja tratado com seu devido valor.

Demos atenção também aos problemas específicos dos médicos, como a falta de segurança no trabalho para os colegas peritos do INSS e a manutenção da Rede de Apoio a médicos dependentes químicos, uma parceria do Cremesp com a Uniad/Unifesp, que já atendeu cerca de 400 colegas que necessitavam de tratamento e cuidado.

A nossa atuação judicante, competência legal do Conselho, tem sido intensa, com o recebimento de cerca de 4.000 denúncias por ano, com sindicâncias e eventuais processos nos quais prevalecem a ética e a Justiça. Nossas equipes de fiscalização visitaram em 2007 e 2008 dezenas de serviços para checar as condições de trabalho. Selamos novas parcerias e mantivemos a ação conjunta com outros conselhos profissionais, como o de Farmácia, com o Ministério Público Estadual, a Secretaria de Estado da Saúde, o Poder Legislativo e entidades de defesa do consumidor.
 
Duas atividades, que já são marcos da atual gestão do Cremesp, foram ainda mais reforçadas nos últimos 15 meses: o combate às propagandas médicas irregulares, com a promoção de fóruns de discussão em todo o Estado, e o programa de Educação Continuada, que agora conta também com sua versão na Internet, ampliando o acesso dos médicos à atualização profissional.

Além das atividades já mostradas no balanço, estamos finalizando duas outras importantes pesquisas: uma sobre Residência Médica e outra sobre Cirurgia Plástica, cujos resultados deverão ser divulgados na próxima edição deste jornal.

O desgastante período que antecedeu a eleição do Cremesp – finalizada no dia 7 de agosto último – e as denúncias infundadas contra as últimas gestões, que marcaram o processo eleitoral, serão devidamente tratadas no âmbito judicial. O que importa, neste momento, é a certeza do dever cumprido e o sentimento de honra de ter servido a esta Casa e, portanto, aos médicos do Estado e a sua população.

Aos que nos deram seu apoio, nossos agradecimentos. Renovamos aqui nosso comprometimento público com a ética na Medicina, com melhores condições de trabalho para os médicos e com a assistência digna à saúde da população durante a nova gestão do Cremesp (2008-2013), que tomará posse em 1º de outubro e da qual, orgulhosamente, farei parte.


Henrique Carlos Gonçalves
Presidente do Cremesp



Este conteúdo teve 1485 acessos.


CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA DO ESTADO DE SÃO PAULO
CNPJ: 63.106.843/0001-97

Sede: Rua Frei Caneca, 1282
Consolação - São Paulo/SP - CEP 01307-002

Delegacia da Vila Mariana:
Rua Domingos de Moraes, 2187 - cj. 223 - Edifício Xangai
Vila Mariana – São Paulo/SP - CEP 04035-000

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO
(11) 4349-9900 (de segunda a sexta feira, das 8h às 20h)

HORÁRIO DE EXPEDIENTE PARA PROTOCOLOS
De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h


ESTACIONAMENTOS : NOVOS CONVÊNIOS


CONTATOS

Regionais do Cremesp:

Conselhos de Medicina:


© 2001-2019 cremesp.org.br Todos os direitos reservados. Código de conduta online. 250 usuários on-line - 1485
Este site é melhor visualizado em Internet Explorer 8 ou superior, Firefox 40 ou superior e Chrome 46 ou superior